Vila Nova/Twitter
Vila Nova/Twitter

Vila Nova e Atlético-GO empatam clássico e seguem em jejum de vitórias na Série B

Equipes continuam em má fase após clássico no Serra Dourada

Estadão Conteúdo

16 Junho 2018 | 20h42

Pressionados pela falta de vitórias no Campeonato Brasileiro da Série B, Vila Nova e Atlético Goianiense empataram sem gols neste sábado, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 11.ª rodada. Agora completando sete jogos sem comemorar uma vitória, o clube alvirrubro chega aos 16 pontos, ainda fora do G-4 - a zona de acesso. Enquanto isso, o rival rubro-negro completou cinco partidas sem ganhar, com duas derrotas e três empates, tendo 13 pontos na parte debaixo da tabela de classificação.

+ CRB quebra série vitoriosa da Ponte Preta e deixa a zona de degola da Série B

+ Fortaleza se reabilita, bate o Brasil-RS e segue tranquilo na ponta da Série B

Este clássico foi realizado com torcida única, só reunindo os torcedores do mandante Vila Nova. É uma determinação do Ministério Público (MP) por causa de muitas brigas em clássicos já disputados neste ano na capital goiana. O time alvirrubro segue sem perder do rival nesta temporada, com duas vitórias e agora dois empates. Mas tem o pior ataque, com nove gols, e não furou a pior defesa da competição, a do Atlético Goianiense, com 20 gols sofridos.

O jogo começou bastante movimentado. O Vila Nova tomava as iniciativas ofensivas, mas não conseguia as infiltrações e muito menos as finalizações. O Atlético Goianiense se mostrava bem postado na marcação com a estreia do volante Pedro Bambu, vindo do Goiás.

Mas foi o time atleticano que chegou com muito perigo pela primeira vez, mas somente aos 33 minutos. Tomas Bastos fez o giro na frente da grande área e soltou a bomba de perna esquerda. O goleiro Mateus Pasinato saltou para espalmar por cima do travessão.

O Vila Nova insistia na troca de passes, porém sem profundidade. E também só ameaçou em um chute de longe do meia Alan Mineiro, que esteve muito apagado. A bola saiu rasteira e teve o desvio de ponta de dedos do goleiro Jefferson, aos 41 minutos.

O segundo tempo começou sem mudanças. Aos poucos, porém, o Vila Nova foi aumentando seu volume de jogo e buscou o gol. Teve duas chances seguidas com o lateral-direito Maguinho. Aos 20 minutos em um chute com efeito que quicou em cima de Jefferson. Depois em uma cabeçada que Maguinho desviou e a bola, caprichosa, tocou na trave e ainda voltou para o meio da área.

Em seguida, o Atlético Goianiense mudou duas vezes, mesmo porque alguns jogadores demonstravam sinais claros de cansaço. Saíram Júlio César e Lucas Rocha para as entradas, respectivamente, de Renato Kayser e William Simões. A torcida do Vila Nova não gostou, aos 28 minutos, quando Alan Mineiro foi substituído por Alex Henrique. Mas o meia já estava cansado.

Nem o maior volume de jogo, nem a disposição ofensiva serviram para o Vila Nova quebrar o seu jejum de vitórias. E quase marcou o seu gol aos 49 minutos, após cruzamento da direita, desvio de cabeça de Giovane e o carrinho de Alex Henrique na pequena área, com a bola explodindo no travessão. Um lance incrível, que não impediu o desabafo da torcida com o grito de "time sem vergonha".

Os dois times voltam a jogar no próximo sábado, às 19 horas, pela 12.ª rodada. Por coincidência ambos vão atuar fora de casa. O Vila Nova vai pegar o Boa, em Varginha (MG), enquanto que o Atlético Goianiense vai enfrentar o Sampaio Corrêa, em São Luis.

FICHA TÉCNICA

VILA NOVA 0 x 0 ATLÉTICO-GO

VILA NOVA - Mateus Pasinato; Maguinho, Wesley Matos, Diego Giaretta e Hélder; Wellington Reis, Geovane e Alan Mineiro (Alex Henrique); Mateus Anderson (Joãozinho), Felipe Silva e Juninho (Reis). Técnico: Hemerson Maria.

ATLÉTICO-GO - Jefferson; Alisson, Lucas Rocha (William Alves), René (Oliveira) e Mascarenhas; Pedro Bambu, Fernandes e Tomas Bastos; André Luís, Júnior Brandão e Júlio César (Renato Kayser). Técnico: Cláudio Tencati.

CARTÕES AMARELOS - Felipe Silva (Vila Nova); Alison, René e Jefferson (Atlético-GO).

ÁRBITRO - Marcelo de Lima Henrique (RJ).

RENDA - R$ 46.695,00.

PÚBLICO - 2.950 pagantes (4.014 no total).

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.