Douglas Monteiro/Vila Nova
Douglas Monteiro/Vila Nova

Vila Nova empata com Oeste em Goiânia e pode ser rebaixado para Série C na sexta

Equipe goiana ainda tem chance de escapar da degola, mas resultado em 1 a 1 em casa deixa sua situação complicada

Redação, Estadão Conteúdo

20 de novembro de 2019 | 22h05

Vila Nova e Oeste empataram por 1 a 1 na noite desta quarta-feira, no estádio Serra Dourada, em jogo válido pela 37.ª e penúltima rodada da Série B, em um resultado que fez os dois times saírem de campo sem motivos para comemorar. O time goiano ainda tem chances de se livrar do rebaixamento, mas o risco continua enorme, enquanto a equipe paulista perdeu a chance de garantir a sua permanência na segunda divisão nacional.

O Vila ainda é o vice-lanterna, agora com 36 pontos, três a menos que o Figueirense, primeiro time fora da zona de rebaixamento, com 39, em 17.º lugar. Se o time de Florianópolis apenas pontuar na partida contra o CRB, em jogo marcado para sexta-feira, o rebaixamento dos goianos estará confirmado.

Enquanto isso, o Oeste fica em 15.º lugar, com 41 pontos, e só verá acabar o risco de queda para a Série C nesta penúltima rodada caso o Londrina seja derrotado pelo São Bento, nesta quinta-feira, em Sorocaba.

Envolto em uma atmosfera de tensão, o Vila Nova deu sinais de nervosismo desde os primeiros momentos da partida. Apesar de ter adotado uma postura ofensiva, demonstrou pouca organização e pecou insistentemente na tomada de decisões. Tanto que poucas vezes conseguiu assustar, de fato, a defesa adversária.

Do outro lado, o Oeste produziu pouco no ataque e limitou-se ao jogo defensivo na maior parte do tempo. Ainda assim, em uma rara investida, Thiaguinho obrigou o goleiro Rafael Santos a trabalhar, aos 33 minutos, para evitar o gol paulista.

Nos minutos finais, o Vila pressionou e por pouco não abriu o placar. Ramon parou em boa defesa de Matheus Cavichioli, aos 42, e Gustavo Henrique acertou o travessão, dois minutos depois. Foi o Oeste, no entanto, que tirou o zero do marcador, aos 47, quando Fábio recebeu ótimo lançamento de Elvis e tocou por baixo na saída de Rafael Santos para colocar a bola nas redes.

Insatisfeito com aquilo que viu em campo, o técnico Itamar Schülle voltou para o segundo tempo com duas substituições no Vila Nova. O lateral-esquerdo Romário e o atacante Mailson entraram nos lugares do volante Joseph e do zagueiro Wesley Matos. Com isso, Elivelton, até então na lateral esquerda, foi para a zaga.

As mudanças deixaram o time com quatro atacantes de origem em campo, mas Itamar queimou a última alteração, logo aos dez minutos, e colocou o meia Elias no lugar do atacante Robinho. Essa modificação, que vinha sendo pedida pela torcida da equipe, deu certo e mudou a postura do time para melhor.

Elias entrou ligado no jogo, muito participativo. Aos 17 minutos, ele aproveitou furada de Capixaba e chutou rasteiro para superar o goleiro Matheus e igualar o placar. Na reta final, o Vila partiu para a pressão e perdeu grandes chances com Jussani e Edinho. Por fim, a virada não veio.

Os dois times voltam a campo no próximo sábado, às 16h30, para a disputa da rodada final da Série B. O Vila Nova visita o Cuiabá na Arena Pantanal, enquanto o Oeste recebe o Criciúma na Arena Barueri.

FICHA TÉCNICA:

VILA NOVA 1 X 1 OESTE

VILA NOVA - Rafael Santos; Jeferson, Diego Jussani, Wesley Matos (Mailson) e Elivelton; Edinho, Joseph (Romário) e Ramon; Robinho (Elias), Gustavo Henrique e Capixaba. Técnico: Itamar Schülle.

OESTE - Matheus Cavichioli; Felipe Gregório, Cléber Reis, Caetano e Gustavo Salomão; Thiaguinho, Matheus Jussa e Elvis (Lídio); Roberto (Matheus Oliveira), Fábio e Mazinho (Bruno Lopes). Técnico: Renan Freitas.

GOLS - Fábio, aos 47 minutos do primeiro tempo; Elias, aos 17 do segundo.

ÁRBITRO - Caio Max Augusto Vieira (RN).

CARTÕES AMARELOS - Diego Jussani, Elivelton, Ramon e Robinho (Vila Nova); Caetano, Cléber Reis e Elvis (Oeste).

RENDA - R$ 13.225,00.

PÚBLICO - 2.168 pagantes (3.100 presentes).

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.