Vila Nova bate o Goiás em jogo com morte e briga entre torcidas

Confusão nas arquibancadas chamou a atenção nos minutos finais de duelo

Estadão Conteúdo

24 de junho de 2017 | 19h10

* Notícia atualizada às 22h09

Com uma atuação impecável do meia Alan Mineiro no Serra Dourada, o Vila Nova venceu o clássico contra o Goiás por 2 a 0 e se manteve firme no G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. O atacante marcou já aos 50 segundos de partida e ainda completou aos 38 minutos do primeiro tempo, em duas falhas da marcação adversária. A morte de um torcedor do Goías antes da partida começar e uma briga entre as duas torcidas, nos minutos finais do jogo, mancharam o duelo.

O resultado da partida pela décima rodada mais uma vez afastou o elenco de Silvio Criciúma da parte de cima da classificação. O resultado manteve o Goiás com 14 pontos, apenas a dois do Oeste, que tem 12 e abre a zona de rebaixamento. Do outro lado, o Vila Nova encerrou a agonia do torcedor, que não via o time ganhar há duas rodadas, bateu o rival no clássico e chegou aos 18 pontos, a um do líder Juventude, que tem 19.

VIOLÊNCIA

A tarde em Goiânia não ficou marcada apenas pelo clássico local. Um torcedor organizado do time alviverde foi morto antes do confronto, enquanto seguia para o Serra Dourada. Segundo informações do portal G1, ele pilotava uma moto e foi baleado por um homem que o alvejou de dentro de um carro. A Polícia Militar informou que a vítima tinha um mandado de prisão em aberto.

O JOGO

A intensidade com que Alan Mineiro, do Vila Nova, entrou no duelo foi fatal para o Goiás. Muito mais ligado que o adversário, ele aproveitou de um passe curto de Victor Bolt para Everton Sena, tirou a marcação com apenas um toque e saiu frente a frente com Marcelo Rangel. O goleiro também se posicionou mal e deixou todo o lado esquerdo livre para o atacante, que não perdoou e marcou aos 50 segundos.

O gol relâmpago animou a torcida do Vila Nova, mas também deu muita tranquilidade aos jogadores. A força do time estava no meio-campo, com PH e Alípio explorando a criatividade para sempre pegar o Goiás desprevenido. Em uma jogada de velocidade, Mateus Anderson recebeu lançamento pela direita, entrou na grande área, ciscou na frente da marcação e rolou para Geovane, que bateu de primeira e balançou a trave do adversário.

A insistência valeu a pena aos 38 minutos do primeiro tempo, quando o Vila Nova marcou o segundo gol e abalou de vez a confiança do rival. Na última linha de marcação do Goiás, Victor Bolt tentou um lançamento para frente, mas acabou errando. A bola sobrou para Alípio, que armou o contra-ataque. Ele esperou o zagueiro decidir pelo bote para lançar Moisés, que de primeira já deixou a bola para Alan Mineiro, na linha de grande área, bater sem goleiro.

Com a desvantagem, Silvio Criciúma tirou o atacante Aylon, que sofreu com a marcação e pouco criou, para tentar reagir com Michael. A alteração surtiu efeito inicial e deu mais volume de jogo ao Goiás, mas não o suficiente para mudar o andamento da partida. O Vila Nova estava muito mais tranquilo com a partida e dava poucos espaços ao adversário. Hemerson Maria ajeitou o seu time em duas linhas de marcação, jogando pelo contra-ataque.

A próxima partida do Goiás será nesta terça-feira. O time viaja até o Rio Grande do Sul para enfrentar o líder Juventude no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, às 19h15, pela 11.ª rodada da Série B. Já o Vila Nova terá um tempo a mais para descansar. O time volta a campo apenas na sexta-feira, às 20h30, quando recebe o Criciúma no Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia.

BRIGA GENERALIZADA

Assim que o árbitro apitou o final da partida, os jogadores do Vila Nova foram comemorar a vitória com sua torcida, fazendo uma volta olímpica ao redor do campo. Alguns torcedores do clube desceram da arquibancada para a geral do Serra Dourada, que está desativada, para celebrar o triunfo sobre o rival. O movimento foi repetido pelos torcedores do Goiás, o que acabou desencadeando uma verdadeira batalha campal (veja no vídeo acima). 

FICHA TÉCNICA:

GOIÁS 0 X 2 VILA NOVA

GOIÁS - Marcelo Rangel; Tony (Léo Gamalho), Everton Sena, Alex Alves e Carlinhos; Pedro Bambu, Victor Bolt (Jean Carlos), Léo Sena e Tiago Luís; Carlos Eduardo e Aylon (Michael). Técnico: Sílvio Criciúma.

VILA NOVA - Wendell; Maguinho, Guilherme Teixeira, Wesley Matos e Brunão (Mateus Muller); Geovane, PH e Alan Mineiro; Alípio, Moisés (Léo Rodrigues) e Mateus Anderson (Wallyson). Técnico: Hemerson Maria.

GOLS - Alan Mineiro, aos 50 segundos e aos 38 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Jailson Macedo Freitas (BA).

CARTÕES AMARELOS - Aylon (Goiás); Maguinho, Brunão e Moisés (Vila Nova).

RENDA - R$ 212.700.

PÚBLICO - 12.738 pessoas (10.828 pagantes).

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.