Vilão vira esperança na Ponte Preta

Um dos jogadores mais visados pela torcida da Ponte Preta, o centroavante Roger, de repente, se vê na condição de maior esperança para a recuperação do time dentro do Campeonato Paulista. Com cinco gols, o atacante de 20 anos, continua contando com a retaguarda do técnico Vadão, inclusive para o jogo diante do Rio Branco, sábado à noite, em Americana, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. "O Roger tem sido nosso melhor atacante e espero que a torcida tenha paciência com ele", diz Vadão, lembrando que no passado outro artilheiro enfrentou o mesmo problema no clube: Luís Fabiano, ex-São Paulo e agora no Porto de Portugal. "Não tenho receio de nada", confirmou o jogador que se desculpou publicamente por ter chamado os torcedores de babacas após a derrota em casa para o América, por 3 a 2. Roger é vice-artilheiro do time, com um gol a menos do que Harison, machucado há três jogos e vetado no teste realizado nesta quinta-feira. A Ponte, com apenas sete pontos, ocupa a 18ª posição e luta contra o rebaixamento. O time está definido dentro do esquema 3-5-2, com a volta do zagueiro Gustavo e a entrada do meia Danilo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.