Márcio Trevisan/Divulgação
Márcio Trevisan/Divulgação

Vilhena escolhe Arena Pantanal para enfrentar Palmeiras na Copa do Brasil

Clube de Rondônia optou por sair do estado por não ter estádios de qualidade

AE, Agência Estado

14 de janeiro de 2014 | 17h13

SÃO PAULO - Um dos 12 estádios da Copa do Mundo, a Arena Pantanal ainda não está pronta e nem tem uma data oficial para ser inaugurada. Mesmo assim, foi o local escolhido pelo Vilhena para receber o Palmeiras pela primeira fase da Copa do Brasil. Sem estádios de alto nível em Rondônia, o clube optou por levar a partida para Cuiabá (MT) - chegou a pensar também em jogar na Arena Amazônia, em Manaus.

"Lamentamos o fato, mas a falta de um estádio moderno em Rondônia impossibilita que um representante do nosso Estado possa mandar seu jogo da Copa do Brasil. Havia a hipótese de levar a partida para Manaus e, por isso, estivemos na CBF para que o Vilhena pudesse jogar em Cuiabá, devido à distância (cerca de 700 quilômetros). Felizmente fomos atendidos", disse Heitor Costa, presidente da Federação de Futebol do Estado de Rondônia.

O jogo entre Vilhena e Palmeiras, assim como toda a tabela da primeira fase da Copa do Brasil, ainda não tem data definida. Segundo a CBF, pode acontecer entre 12 de março e 9 de abril. Também nesse período, a Arena Pantanal será palco de outra partida da competição, já que o Mixto receberá o Santos em Cuiabá.

A Arena Pantanal está na fase final de construção, com foco agora nas obras de montagem da cobertura. O estádio terá capacidade para 44,3 mil torcedores, sendo 18 mil lugares de arquibancadas móveis, e será palco de quatro jogos da Copa do Mundo: Chile x Austrália, Rússia x Coreia do Sul, Nigéria x Bósnia e Japão x Colômbia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.