REUTERS/Kai Pfaffenbach
REUTERS/Kai Pfaffenbach

Villarreal empata no fim, elimina Bayern de Munique e vai à semi da Liga dos Campeões

Chukwueze marca e é o herói da classificação histórica da equipe espanhola, que aguarda por Liverpool ou Benfica

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2022 | 18h21

O ataque avassalador do Bayern de Munique, comandado pelo atual melhor jogador do mundo, Robert Lewandowski, não superou a vontade do Villarreal na disputa das quartas de final da Liga dos Campeões. Depois de uma vitória por 1 a 0 no El Madrigal, o time arrancou um empate por 1 a 1 na Allianz Arena, nesta terça-feira, evitou a prorrogação e fez história ao se classificar às semifinais do torneio europeu.

O jogo estava perto de ser decidido na sequência de mais 30 minutos de disputa, mas, aos 42 da reta final, Chukwueze balançou as redes, após excelente contra-ataque, e garantiu a classificação espanhola. O gol do time alemão foi marcado por Lewandowski.

Campeão da Liga Europa na temporada passada, o Villarreal voltará a disputar uma semifinal da Liga dos Campeões após 16 anos. A última vez que isso aconteceu foi em 2006, edição na qual ficou de fora da final após perder para o Arsenal de Thierry Henry e Ljungberg.

A boa vitória conquistada na Espanha motivou a equipe comandada por Unai Emery a adotar uma postura muito defensiva, com todos os jogadores dedicados à marcação. Assim, conseguiu conter uma pressão intensa do Bayern, do início ao fim do primeiro tempo, sem ter a rede balançada, assim como ocorreu durante os 90 minutos e acréscimos do jogo de ida.

Continuar sem sofrer gols, contudo, era uma missão muito difícil, já que do outro lado estava um time com 131 gols em 41 jogos na temporada, 46 deles marcados por Robert Lewandowski, atual melhor jogador do mundo eleito pela Fifa. Em partidas contra um adversário desse nível, qualquer brecha pode ser fatal.

Assim, após resistir bravamente, o Villarreal cedeu aos seis minutos do segundo tempo, em um lance no qual saiu jogando errado e entregou a bola ao Bayern, que acelerou o ritmo para aproveitar o momento de desorganização defensiva do adversário. Na conclusão da jogada, Lewandowski recebeu de Muller na entrada da área, ajeitou para o lado e achou espaço entre dois marcadores para chutar e abrir o placar.

Enquanto o Bayern se fazia presente no campo de ataque, na missão de matar o jogo, o time espanhol aguardava a oportunidade do contra-ataque. Quando a teve, não desperdiçou. O cronômetro marcava 42 minutos da etapa final quando o Villarreal encaixou a transição perfeito, em troca de passes rápida que acabou com Chukwueze marcando o gol do empate, e da classificação, após cruzamento rasteiro de Moreno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.