Gilvan de Souza/Flamengo
Gilvan de Souza/Flamengo

Vinicius Junior dá 'até breve' para torcida do Flamengo e diz que volta no futuro

Atacante finalmente confirma ida ao Real Madrid, que pagou 45 milhões de euros (cerca de R$ 154 milhões) pelo seu futebol

Estadão Conteúdo

21 Junho 2018 | 15h14

O atacante Vinicius Junior divulgou vídeo em uma rede social, nesta quinta-feira, no qual se despede da torcida do Flamengo. O Real Madrid pagou 45 milhões de euros (cerca de R$ 154 milhões no momento da concretização do negócio, em maio de 2017) ao clube carioca para acertar a transferência do jogador quando ele completasse 18 anos, o que vai acontecer no dia 12 julho.

+ Rodrygo projeta títulos no Santos e diz que sonha em jogar com Neymar no Real

+ Presidente do Santos admite 'gostinho' por negar Barça e vender Rodrygo ao Real

"É só um até breve, porque, depois de eu realizar todos os meus sonhos na Europa, eu vou voltar para o Flamengo. Vou dar retorno técnico. Já pude ajudar muito o Flamengo com retorno financeiro, mas (quero dar) o retorno técnico e ter a honra de fazer o melhor com a camisa que eu amo", prometeu o jogador em vídeo no Instagram divulgado nesta quinta-feira.

O jogador fez juras de amor ao clube. "A paixão da torcida do Flamengo é algo inexplicável. Sou da arquibancada e sempre acompanhei o time. Eu sei quase todas as músicas, se eu não souber todas. As pessoas não vão nem acreditar, mas já fui ver muito jogo em Volta Redonda. Eu sei o que o torcedor sente", revelou o atacante, que ainda tem remota chance de permanecer no Flamengo, caso o Real Madrid abra mão de utilizá-lo neste semestre.

A filmagem tem o hino do Flamengo como trilha sonora e acontece em uma escolinha de futebol do clube em São Gonçalo, bairro do Rio onde o jogador foi criado. "Eu lembro e agradeço cada um que passou na minha vida. Eu lembro de todos. Só tenho a agradecer a vocês por tudo que fizeram por mim desde a base até o primeiro momento que eu pisei no profissional. Nem sabiam se eu ia dar certo e sempre me apoiaram, apoiam até hoje", disse Vinicius.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.