Piroschka van de Wouw / Reuters
Piroschka van de Wouw / Reuters

Vinícius Júnior e Rodrygo comentam sobre adaptação ao Real: 'no Brasil, sofremos mais'

Jovens atacantes elegem gols mais importantes da carreira e inspirações no clube espanhol

Redação, Estadão Conteúdo

17 de maio de 2020 | 23h27

Vinícius Júnior e Rodrygo participaram de uma breve transmissão ao vivo em uma parceria do Real Madrid com o canal de TV Movistar, e ambos os jovens brasileiros responderam diversas perguntas enviadas pelos torcedores do clubes espanhol. Os dois comentaram, principalmente, sobre a adaptação ao clube, os principais momentos na carreira e inspirações no clube.

Rodrygo afirmou que está conseguindo viver em Madri sem problemas. "Falei com você (Vinícius Júnior) antes de vir e você e já me deu muitos conselhos para que eu gostasse de tudo ao chegar. Além disso, São Paulo é muito parecida com Madri. Me acostumei com tudo, só falta a praia. Mas é muito parecida e me acostumei muito rápido e estou gostando muito", comentou o ex-jogador do Santos. "Adaptar a uma coisa boa é sempre mais fácil", pontuou o ex-Flamengo.

"É uma responsabilidade muito grande, mas no Brasil sofremos mais. Chegamos com uma bagagem maior e com os brasileiros no elenco que podem ajudar. Isso facilitou bastante mas a responsabilidade é grande para todo jogador que joga no Real Madrid", afirmou Vinícius também,

Os dois foram perguntados sobre qual gol teria mudado a vida deles. "Acho que foi o primeiro como profissional, mesmo que não tenha sido aqui no Real Madrid. Sempre tem aquela ansiedade pra fazer o primeiro e quando consegue dá muita confiança", opinou Rodrygo. "O primeiro é um alívio", concordou Vinícius.

Vinícius também falou sobre o gol que marcou contra o Barcelona no último clássico entre as duas equipes. "A gente sempre sonha e trabalha para que chegue esse momento, e eu fiquei muito feliz de marcar esse gol. Não só por ser contra o Barcelona, mas por estar jogando com o Real Madrid no Bernabéu é sempre especial, e no clássico cada vez mais.", relatou.

Ambos os jovens citaram Ronaldo como o jogador brasileiro que mais gostavam na história do clube espanhol, e elegeram Sergio Ramos e Marcelo como inspirações no elenco atual. Além disso, afirmaram que não há apelidos interessantes entre os jogadores do time, e que mesmo que houvesse, não diriam.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.