Fayez Nureldine/AFP
Fayez Nureldine/AFP

Vinícius Júnior marca e Real elimina o Barcelona na prorrogação na Supercopa

Atletas brasileiros são protagonistas: camisa 20 marcou o gol de abertura, enquanto Rodrygo e Casemiro participaram do terceiro e decisivo

Felipe Rosa Mendes, Estadão Conteúdo

12 de janeiro de 2022 | 18h44

Com atuação decisiva dos brasileiros, incluindo gol de Vinícius Júnior, o Real Madrid fez valer o melhor momento e eliminou o Barcelona na semifinal da Supercopa da Espanha, nesta quarta-feira. O time madrilenho venceu por 3 a 2, na prorrogação, após empate em 2 a 2 no tempo normal, e avançou à final do torneio disputado em Riad, na Arábia Saudita.

Os brasileiros foram protagonistas do duelo. Vinícius Júnior marcou o primeiro gol da partida, enquanto Rodrygo e Casemiro participaram do terceiro e decisivo gol do Real. Éder Militão, por outro lado, falhou nos dois gols do Barcelona, que fez partida digna apesar da fase difícil e de reconstrução.

O rival do Real será definido nesta quinta, no confronto entre Atlético de Madrid e Athletic Bilbao. A final está marcada para domingo.

O Real entrou em campo com o Militão, Casemiro e Vinícius Júnior, ambos na expectativa pela convocação da seleção brasileira na quinta. O Barcelona estreou o atacante Ferran Torres, sua principal contratação para a temporada. Memphis Depay entrou somente no segundo tempo.

O duelo colocou frente à frente duas equipes em momentos bem distintos na temporada. Se o Real vive seu melhor momento, "pronto" e equilibrado em todos os setores, o Barça é uma equipe em formação, com técnico novo, jogadores pouco experientes em campo e muitas apostas.

Apesar desse contraste, o tradicional clássico espanhol foi mais equilibrado do que se imaginava. Mais organizado, o Real começou melhor e, aos 11, Vinícius Júnior já botava a defesa inteira do Barcelona para correr. Ele disparou pela direita, apesar de estar acostumado a atuar pelo lado oposto, entrou na área e exibiu a primeira intervenção do goleiro Ter Stegen.

Em seu melhor momento no Real, o atacante brasileiro não perdoou em sua segunda oportunidade. Aos 24, Benzema roubou a bola no meio-campo e acionou rapidamente Vinícius Júnior, que conteve a marcação, entrou na área e bateu na saída do goleiro da equipe catalã.

Sem o mesmo poder de fogo, o Barcelona respondia como podia. Com Ferran Torres discreto, a aposta era em De Jong, no tradicional "chuveirinho" na área. Foram dois lances quase idênticos de perigo razoável, em menos de dois minutos, aos 29 e aos 31. De cabeça, ele fazia Courtois trabalhar.

O empate veio num lance quase de sorte. Após cruzamento rasteiro de Dembélé, Militão tentou desviar, mas mandou contra as pernas de De Jong. A bola rebateu no jogador do Barça, acertou a trave e entrou, aos 41 minutos.

A igualdade no placar não refletia o jogo, com ligeiro domínio do Real. Mas isso mudou no segundo tempo. O Barcelona voltou melhor, mais concentrado e ofensivo. O time de Madri parecia apático, à espera do rival para tentar resolver a partida no contra-ataque. A chance veio aos 23, quando Benzema acertou o pé da trave.

Três minutos depois, o francês precisou de duas oportunidades para deixar o Real na frente novamente. Na primeira, finalizou dentro da área, exigindo bela defesa de Ter Stegen. Carvajal pegou o rebote, cruzou rasteiro da direita e o próprio Benzema completou com facilidade para as redes, sozinho na pequena área.

Mais uma vez atrás no placar, o Barcelona não se abateu. Com Depay em Ansu Fati em campo, buscou novamente o ataque. E, aos 38, Fati decidiu, decretando novo empate no marcador e forçando a prorrogação.

No tempo extra, o Real decidiu no primeiro tempo, numa jogada de sul-americanos, com participação decisiva dos brasileiros. Casemiro iniciou o lance, que teve assistência de Rodrygo, corta-luz de Vinícius Júnior e finalização do uruguaio Valverde na entrada da área, vindo de trás, aos 7 minutos.

No segundo tempo, o time catalão até impôs pressão, mas esteve longe de levar maior perigo diante da defesa madrilenha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.