Oscar del Pozo/AFP
Oscar del Pozo/AFP

Vinícius Júnior recupera prestígio depois de perder lugar até no banco do Real Madrid

Jovem brasileiro supera concorrência e fase ruim, que teve jejum de oito meses sem gol e vaias na Espanha

Renan Fernandes, O Estado de S.Paulo

02 de março de 2020 | 11h34

Titular e decisivo na vitória do Real Madrid sobre o Barcelona por 2 a 1, domingo, no estádio Santiago Bernabéu, em duelo válido pela 26ª rodada do Campeonato Espanhol, Vinícius Júnior mostra que retomou o prestígio com o técnico Zidane. No fim do ano passado, o brasileiro chegou a perder lugar até mesmo no banco de reservas e sua saída do clube foi cogitada.

"Eu sempre trabalhei muito e sabia que o gol ia chegar. Kroos me deu um bom passe e sempre fazemos isso nos treinos, esse tipo de jogada. Hoje saiu e pude marcar. Jogo na maior equipe do mundo e quero fazer a torcida feliz!", disse o atacante brasileiro depois da vitória ao canal oficial da La Liga.

Além de entrar para a história do 'El Clásico' como o jogador mais jovem a marcar no confronto, aos 19 anos e 233 dias, superando Raúl e até Lionel Messi, que fez seu primeiro gol contra o Real Madrid aos 19 anos e 259 dias, o gol de Vinícius Júnior também ajudou o Real Madrid a recuperar a liderança do Espanhol. A equipe da capital agora soma 56 pontos, um a mais do que o Barcelona. A importância do resultado é gigante desse ponto de vista, uma vez que o critério de desempate na Espanha é confronto direto. Na ida, no Camp Nou, o jogo ficou no empate.

Na última quarta-feira, o brasileiro já havia sido elogiado por ter dado o passe para Isco marcar o único gol do Real Madrid na derrota para o Manchester City, em partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.  Em 2019/2020, são 27 jogos e quatro gols marcados, além de duas assistências.

Se os números gerais do jovem brasileiro de 19 anos não são ruins, quando olhados mais de perto mostram como sua presença em campos é irregular. Comprado pelo Real Madrid por 45 milhões de euros (cerca de R$ 154 milhões) em janeiro de 2018, Vinícius Júnior jogou uma partida completa em apenas três oportunidades na atual temporada - contra Levante, Real Sociedad e Barcelona.

No mês passado, por exemplo, o atacante disputou os seis jogos do Real Madrid. Já em 2019, quando estava em baixa no clube, atuou apenas seis em outubro e novembro. Neste período, quem se destacou foi seu compatriota Rodrygo. O sucesso do outro brasileiro do elenco madrilenho, que somou até uma atuação histórica de três gols em jogo contra o Galatasaray, pela Liga dos Campeões, acabou ofuscando Vinícius Júnior.

Em setembro, quando acabou com um jejum de oito meses sem balançar as redes e calou as vaias que vinha recebendo ao marcar contra o Osasuna, o atleta comemorou seu gol chorando. "Os torcedores estavam certos porque não estava fazendo as coisas certas. Eu me emocionei porque estava demorando demais a voltar a ser eu mesmo, e não estava tão feliz como na temporada passada", disse.

Questionado sobre a falta de espaço de seu comandado na época, Zidane não se mostrou preocupado. "Eu não me preocupo com Vinícius. É um processo natural que os jogadores passam de não jogar de tempos em tempos. Temos 25 jogadores e todos merecem chance", justificou o treinador quando um dos queridinhos da torcida chegou a ficar fora até do banco de reservas em algumas oportunidades no fim do ano.

O jornal Marca, da Espanha, chegou a publicar uma reportagem com a informação de que o brasileiro estava sendo deixado de lado para aceitar um possível empréstimo e ganhar mais tempo em campo. Quem sempre mostrou ter interesse em Vinicius Junior é Ronaldo Fenômeno, dono do espanhol Real Valladolid.

Forte concorrência

A verdade é que apenas Benzema tem lugar cativo no ataque do Real Madrid. O francês disputou 35 dos 37 jogos da equipe e soma 2.779 minutos. Já as outras opções de ataque vivem de lampejos, sem muita sequência. O próprio Rodrygo, que chegou a jogar jogos de titular, passou a ser rebaixado nos últimos confrontos para disputar partidas da equipe B do Real, o Castilla, que disputa a terceira divisão.

Lista de minutos dos atacantes do Real:

Karim Benzema - 35 jogos e 18 gols em 2779 minutos.

Vinicius Junior - 27 jogos e 4 gols em 1269 minutos

Luka Jovic - 24 jogos e 2 gols em 766 minutos

Rodrygo Goes - 18 jogos e 7 gols em 1011 minutos

Gareth Bale - 18 jogos e 3 gols em 1088 minutos

Lucas Vázquez - 17 jogos e 3 gols em 717 minutos

Eden Hazard - 15 jogos e 1 gol em 1120 minutos

Mariano Díaz - 3 jogos e 1 gol em 48 minutos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.