Viola deve permanecer no Guarani

O veterano artilheiro Viola deve permanecer no Guarani. Ele ainda não renovou contrato, mas parece estar numa situação confortável porque a maioria dos clubes que disputa o Campeonato Brasileiro precisa de um matador. O clube não conseguiu outro atacante do mesmo nível e está sendo obrigado a ceder ao pedido de aumento salarial do ex-corintiano.A diretoria do time de Campinas parece que já sentiu as dificuldades de contratar e chegou à conclusão de que é mais fácil se esforçar para manter Viola no elenco. O jogador quer ficar e conta com um grande aliado: o técnico Joel Santana. A torcida também gosta dele. O problema agora é chegar num acordo financeiro. A procuradora do jogador é sua própria esposa, Leila Rosa, que manteve contatos telefônicos nesta tarde com os dirigentes. As duas partes garantem que o negócio está bem encaminhado."Está 90 % certo" comentou o vice-presidente Antônio Carlos Secacci.Ninguém revela valores. O contrato anterior, de três meses, era de valor total de R$ 135 mil, portanto, R$ 45 mil livres por mês. Na semana passada, ele recusou R$ 50 mil do Santo André, que participa do Brasileiro da Série B. E quer receber R$70 mil do Guarani. Na tentativa de achar outro matador, o clube não obteve êxito. Alguns não querem vir para o Brinco de Ouro, como Rico, reserva no Grêmio, onde recebe R$ 25 mil. Robgol, ex-Santos, foi para o Sport Recife. Itamar, ex-Palmeiras e São Paulo, custaria R$ 50 mil mensais. "Entre o certo e o duvidoso é melhor ficar com o que temos aí", opina Joel Santana.Enquanto aguarda uma solução para esta novela, Joel Santana acerta o time para o jogo contra o Vasco da Gama, quinta-feira, em São Januário. O empate de 1 a 1 com o São Caetano, domingo, deixou o jovem grupo "mais confiante", segundo o treinador.Em princípio, ele só pensa em fazer uma mudança no meio campo. O volante Sidney, que cumpriu suspensão automática, deve entrar no lugar de Reinaldo. Havia a expectativa com relação à liberação de outros reforços, como o meia Luiz Fernando, o argentino Loscri e o meia Harrison. Mas seus nomes ainda não constam no BID (Boletim Informativo Diário). O time voltou aos treinos à tarde e deve realizar um coletivo nesta terça-feira à tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.