Viola no Santos. Só para uma visita

Todas as atenções no CT Rei Pelé se voltaram nesta quinta-feira para o centroavante Viola, que passa férias no Brasil e "não poderia deixar de rever os amigos e esta casa maravilhosa". Apressou-se em informar que está com volta marcada em julho para a Turquia e revelou que se acostumou muito bem naquele país, onde o futebol "é corrido e de muita pancadaria". Segundo o artilheiro, "o jogador inteligente, que sabe se posicionar, acaba sendo adorado pelos torcedores". Viola recomendou respeito e cuidado com a Turquia, primeiro adversário da seleção brasileira na Copa do Mundo. "O Brasil tem muito mais time, é experiente, mas precisa respeitar os adversários, que reúnem todas suas forças para ganhar de nosso selecionado", disse, lembrando que "o futebol evoluiu em toda parte". E lamentou a não convocação de Romário: "é o melhor jogador do mundo e não foi convocado". Apesar da diferenças entre o Brasil e a Turquia, Viola disse que se surpreendeu com o profissionalismo e o respeito. "Está sendo muito bom trabalhar lá, já entendo a língua deles, falo alguma coisa e não precisei entrar na escola para aprender". Ele não comentou sobre uma volta eventual à Vila Belmiro, mas disse. "Torço para que o time faça o melhor e depois os companheiros me liguem lá na Turquia para que eu possa vir comemorar." Ausência - Os zagueiros André Luís e Odvan ainda não se apresentaram ao técnico Leão, que já encaminhou o problema à diretoria. Os contratos de Léo, Pitarelli e Marcelo Silva ainda não foram renovados e a prioridade é a contratação de um volante experiente para coordenar a marcação no meio-de-campo. Rincón e Claudecir são os jogadores mais cotados para vestir a camisa do Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.