Viola quer continuar no Santos

O atacante Viola acredita que é quase certa a sua permanência no Santos na próxima temporada. Ele disse nesta segunda-feira que as negociações com a diretoria do clube para a renovação do seu contrato estão bastante adiantadas e que aguarda para esta semana um retorno dos dirigentes santistas. "Minha prioridade é continuar no Santos", afirmou, lembrando que até o dia 20 de janeiro, quando termina o seu contrato, não tem intenção de procurar outro clube. Viola revelou, porém, que já recebeu propostas de outros times. "Mas jamais iria passar por cima do Santos", antecipou. Mesmo bastante atrasado, em condições de jogar apenas o segundo tempo da partida, no time de Amigos de Serginho, o auxiliar-técnico de Cabralzinho, Viola fez questão de participar da brincadeira, na verdade uma confraternização, que é realizada todo o final de ano nas areias da Ponta da Praia, em frente ao Aquário Municipal. Logo após o jogo, o atacante reiterou que o Santos não lhe deve nada, esclarecendo que não sabe de onde surgiu a informação de que estaria cobrando uma dívida de R$ 1 milhão do clube. Viola tentou despistar sua opinião sobre o técnico ideal para o Santos, mas deixou escapar: "Cabralzinho é a cara do Santos." Sobre a eventual vinda de Romário e Oséas, que estariam sendo sondados pela atual diretoria, o atacante foi enfático.: "Se, por ventura, eles vierem mesmo, vou ficar muito feliz em jogar ao lado deles." Já em relação às vaias e à hostilidade que recebeu dos torcedores no jogo entre Santos e Vasco, na Vila Belmiro, disse que não pode levar em conta, porque a manifestação partiu de meia dúzia de torcedores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.