Cesar Greco/SE Palmeiras
Cesar Greco/SE Palmeiras

Visitante perfeito, Palmeiras busca vantagem contra a Católica com ataque reserva

Sem Rony e Luiz Adriano, time alviverde aposta na boa campanha fora de casa para vencer confronto no Chile pelas oitavas da Libertadores

Fábio Hecico, especial para o Estadão, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2021 | 05h00

O Palmeiras ganhou a edição passada da Copa Libertadores graças ao bom desempenho de sua dupla ofensiva e por somar bons resultados na casa dos adversários. Nesta quarta-feira, sem Rony e Luiz Adriano, aposta no ataque reserva e na manutenção da campanha perfeita como visitante para abrir vantagem no confronto das oitavas de final contra a Universidad Católica. O jogo será no estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, a partir das 19h15.

Abel Ferreira investirá no bom momento de Breno Lopes e Deyverson para repetir a estratégia que deu muito certo desde 2020. O Palmeiras fazia um bom placar fora e atuava com mais calma em casa, explorando os contragolpes.

Breno Lopes, autor do gol do título de 2020, ganhou a confiança do português e Deyverson vem aproveitando bem as oportunidades na vaga de Luiz Adriano, com uma lesão no joelho direito. Rony sofre com um problema muscular na coxa esquerda.

"Libertadores é importante. Enfrentaremos um time bom do Chile, vai ser um jogo difícil, mas nosso time está passando por um bom momento. Vamos fazer o melhor para ter uma vitória lá e depois conseguir a classificação aqui", afirmou o zagueiro paraguaio Gustavo Gómez, novamente formando dupla com Luan e esbanjando confiança na equipe, que vem de cinco vitórias consecutivas, todas pelo Brasileirão, ao qual lidera.

Para dar sustentação ao ataque, Abel Ferreira poupou seus meias no segundo tempo do clássico com o Santos. Substituiu os armadores para evitar possíveis lesões. Gustavo Scarpa é o líder em assistências do elenco, enquanto Raphael Veiga vem se destacando por sempre aparecer de surpresa como um terceiro atacante.

O Palmeiras ganhou seus três jogos como visitante na atual edição da Libertadores, com média de dois gols por partida. Fez 3 a 2 no Universitário, 2 a 1 no Defensa Y Justicia e 1 a 0 no Independiente del Valle. Defender os 100% como visitante é a ordem para esta quarta-feira.

Há quatro jogos sem ganhar e eliminado nas oitavas de final da Copa do Chile pelo Everton, com derrota por 2 a 0 em casa, a Universidad Católica aposta na volta dos jogadores que estiveram na Copa América para buscar desencantar e surpreender o Palmeiras.

"Vamos jogar contra o campeão, que muda três ou quatro jogadores de uma partida para a outra e segue jogando da mesma maneira. Isto mostra o potencial desta instituição", afirma o técnico Gustavo Poyet. "Mas, isso é futebol, um dos poucos esportes em que se pode encurtar estas diferenças. Temos de estar em um grande nível para aproveitar nossas oportunidades", seguiu, feliz com os retornos de Nuñez, Montes e Valencia e a recuperação de Puch.

FICHA TÉCNICA

UNIVERSIDAD CATÓLICA - Sebastián Pérez; Marcelino Nuñez, Rebolledo, Astaburuaga e Cornejo; Leiva, Saavedra e Aued; Puch, Zampedri e Valencia. Técnico: Gustavo Poyet.

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Danilo, Zé Rafael, Gustavo Scarpa e Raphael Veiga; Breno Lopes e Deyverson. Técnico: Abel Ferreira.

ÁRBITRO - Andrés Matonte (Uruguai).

HORÁRIO - 19h15.

LOCAL - Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.