Gilvan De Souza / Flamengo
Gilvan De Souza / Flamengo

Vitinho supera ansiedade e projeta 'jogo mais importante do ano' para o Flamengo

Atacante destaca o fato do clube carioca ter a oportunidade de fazer um confronto direto contra o líder do Brasileirão

O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2018 | 15h58

O Flamengo recebe o Palmeiras neste sábado, no Maracanã, em confronto decisivo para suas pretensões na reta final do Campeonato Brasileiro. Vice-líder com 58 pontos, a equipe está a quatro do adversário e precisa vencer para seguir sonhando com o título. O atacante Vitinho ressaltou a importância do duelo.

"É o jogo mais importante do ano, por ser contra o líder, confronto direto. Trabalhando bem e conquistando a vitória, a gente encosta no Palmeiras. A gente tem que vencer a partida, que vai nos colocar mais próximo para brigar", declarou nesta sexta-feira.

Vitinho é uma das principais apostas da equipe para o duelo. Depois de um início difícil no Flamengo e de chegar a perder a titularidade, o atacante se recuperou, encontrou seu melhor futebol sob o comando de Dorival Júnior e se tornou um dos destaques do elenco.

"Quero aproveitar ao máximo as oportunidades, trabalhando para render. Tenho conseguido evoluir a cada partida e meu jogo tem ajudado a equipe. E temos conquistado os objetivos", avaliou.

O próprio Vitinho, no entanto, admitiu a dificuldade de seu início de trajetória no clube. Contratado por 10 milhões de euros, na contratação mais cara da história rubro-negra, o jogador sofreu com as críticas, mas considerou que seu maior adversário era ele mesmo.

"A ansiedade acabou me atrapalhando um pouco. Agora, mais tranquilo, mais leve, tenho conseguido boas partidas. Isso tem sido o diferencial. Fiquei um pouco ansioso no início e hoje tenho conseguido o equilíbrio, que é o que eu precisava", avaliou. "Recebi cobranças de todos os lados, mas também me cobrei em excesso. E isso me atrapalhou. No fim das contas, eu que tenho as atitudes e preciso saber controlar."

 

 

Mais conteúdo sobre:
VitinhoFlamengoPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.