Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians
Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Vitor Pereira destaca idade do time e quer Corinthians mais paciente com a bola

Com extensa lista de jogadores com mais de 30 anos, treinador português pretende montar esquema que favoreça experiência e não faça atletas correrem mais do que devem

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de março de 2022 | 05h00

O técnico Vitor Pereira demonstrou que já tem em mente o que espera ver do Corinthians em campo. Apesar do curto tempo de trabalho, o treinador falou sobre suas impressões da estreia contra o São Paulo e citou que, por ter muitos jogadores experientes, o Corinthians precisa sempre ditar o ritmo das partidas.

“Evidentemente ainda há muita coisa a corrigir. Sabemos exatamente o que temos que melhorar, vou tirando impressões e avaliando os jogadores que tenho. Com os jogadores que têm certa idade, precisa que sejamos nós a controlar a bola. Temos que encontrar um jogo dominante com bola, que nós marcamos com ritmo. A dinâmica, desequilíbrio, diversidade de ferramentas para ferir os adversários têm que aumentar”, avaliou o técnico.

“Naturalmente, não devemos jogar um jogo de transições, este não pode ser nosso jogo. Tem que ser um jogo de circularidade, de transferência. É preciso paciência, se perdermos mais as bolas, vamos ter que defender mais. Portanto, precisamos encontrar um equilíbrio entre esses fatores. Temos que melhorar nossa dinâmica ofensiva, tem que ser mais provocatória. Hoje faltou muito isso. Isso foi afetado pelo tempo de trabalho”, completou o treinador português.

Um dos pontos muito cobrados pela torcida corintiana durante o comando de Sylvinho era a variação tática do time. Durante a derrota por 1 a 0 no clássico contra o São Paulo, Vítor Pereira colocou Bruno Melo em campo e atuou com uma espécie de linha de três defensiva. O treinador também explicou a mudança.

“A alteração tática foi para ter dois pontas bem abertos, Gustavo de um lado e Willian do outro. Juntamos o Roger ao Jô para ganhar mais presença na área para conseguir mais situações de finalização. O Bruno Melo não é zagueiro, é lateral-esquerdo, minha intenção era dar mais liberdade a ele e também ao Cantillo”, explicou.

Durante o primeiro tempo, Vitor Pereira chegou a corrigir uma decisão de Roger Guedes em campo. Em entrevista, o treinador pediu que o time tenha mais circulação e que deve saber usar os espaços laterais do campo nos momentos certos.

“Eu tentei que a equipe se sentisse mais confortável com a bola. Do meu ponto de vista, também não trabalhamos isso o tempo suficiente. Fizemos movimentos muito lateralizados. Não podemos atacar tanto nos corredores laterais. Se eu quero criar espaços, eu tenho que provocar os adversários. Dar liberdade aos pontas para trocarem de posição. Não peço que joguem sempre abertos. O ponto de partida tem que ser de amplitude”, completou Vitor Pereira.

Já garantido no mata-mata do Paulistão, o Corinthians possui 17 pontos e lidera o Grupo A da competição. A estreia de Vítor Pereira como mandante acontecerá no próximo sábado, às 18h30, contra a Ponte Preta, na Neo Química Arena.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato PaulistaCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.