Vitória contra a Itália vai garantir embalo uruguaio nas Eliminatórias

Depois do triunfo contra a Venezuela, que recolocou o time na briga por uma vaga na Copa, Celeste quer se manter em alta

VITOR VILLAR - Especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

29 de junho de 2013 | 07h58

SALVADOR - Os uruguaios possuem um importante trunfo em relação aos italianos para a partida na Fonte Nova. Com um dia a mais de descanso que os adversários, a equipe celeste quer aproveitar essa vantagem para coroar o mês de junho com a conquista do terceiro lugar na Copa das Confederações. No dia 11, a equipe conseguiu uma vitória importante contra a Venezuela, fora de casa, pelas Eliminatórias, que a recolocou na briga direta por uma vaga na Copa de 2014.

 

"Foi um ótimo período para nós e seria um prêmio pela Copa América que conquistamos na Argentina. Também ganhamos da Venezuela pelas Eliminatórias e fizemos uma boa partida no amistoso contra a França", afirma o zagueiro Godín.

 

Enquanto a Itália encarou 120 minutos de jogo na semifinal contra a Espanha, na última quinta-feira, o Uruguai descansou durante todo o dia e chegou a Salvador somente no início da noite. Ontem, os jogadores tiveram a manhã livre. Cavani, Lodeiro, Eguren e Gastón Ramírez ensaiaram até uma partida de tênis em uma das quadras do hotel.

 

O atacante Luís Suárez, um dos destaques da equipe, reconhece que o repouso pode ser um importante aliado na partida contra a Itália, mas não enxerga tanta vantagem assim.

 

"Com certeza os italianos tiveram um desgaste físico maior, mas creio que eles são uma equipe acostumada a jogar grandes partidas e estarão preparados, mesmo com o calor", afirma o maior artilheiro da história da Celeste com 35 gols, um a mais que o companheiro de seleção, Diego Forlán.

 

Suárez se referiu ao horário do confronto, pois a decisão do terceiro lugar será o único jogo do torneio disputado às 13 horas (horário local). A previsão do tempo para Salvador é de sol, com 28ºC de temperatura.

 

Apesar das dificuldades, Godín garante que o Uruguai está com foco voltado para a vitória.

"A Itália é uma seleção histórica do futebol e vem também em um bom momento. Temos muita vontade de ganhar este jogo. Vamos dar o máximo em campo para conquistar a vitória", avisa o defensor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.