Fernando Torres/ Paysandu
Fernando Torres/ Paysandu

Vitória demite Marcelo Chamusca após eliminação precoce no Baiano

Equipe será comandada interinamente pelo auxiliar Flávio Tanajura na Copa do Nordeste

Redação, Estadão Conteúdo

18 de março de 2019 | 19h30

O técnico Marcelo Chamusca não resistiu à eliminação do Vitória já na primeira fase do Campeonato Baiano, após derrota por 2 a 0 para o Fluminense de Feira de Santana, no Barradão. Ele foi demitido pela diretoria após uma reunião realizada nesta segunda-feira. Agora focado apenas na disputa da Copa do Nordeste, o time será comandado interinamente pelo auxiliar Flávio Tanajura.

Chamusca deixa a clube após três vitórias, sete empates e quatro derrotas em 14 jogos, com 38% de aproveitamento. Com ele no comando, o Vitória está sem vencer desde 6 de fevereiro, quando bateu o Jequié pelo Campeonato Baiano.

Agora sem Chamusca, a missão é evitar mais uma eliminação precoce, desta vez na Copa do Nordeste, torneio no qual o time ainda não venceu nenhuma partida, mas ainda tem chances de classificação, ocupando a quinta colocação do Grupo A, com cinco pontos. Neste sábado, tentará encerrar o jejum em duelo contra o ABC, a partir das 16 horas, no Frasqueirão.

Apesar do cenário conturbado de sua saída do Vitória, Chamusca já tinha seu nome ventilado no mercado por outros clubes antes mesmo de ser demitido. O treinador é o nome favorito para assumir o Guarani, que demitiu Osmar Loss no último sábado, após derrota por 3 a 0 no clássico contra a Ponte Preta. Essa seria a segunda passagem do técnico pelo time campineiro. A primeira foi em 2016, ano do acesso da Série C à Série B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.