Vitória e Bahia voltam a duelar na Série A após 10 anos

Cercado de expectativas, o primeiro confronto entre Vitória e Bahia na Série A do Campeonato Brasileiro em 10 anos pode valer uma inédita liderança na competição para o clube rubro-negro. Desde que o modelo de pontos corridos foi adotado, em 2003, nenhum time baiano esteve em primeiro lugar na tabela de classificação. Naquele ano, foram registradas as últimas partidas entre as equipes na elite do futebol brasileiro. Ao fim, uma vitória para cada lado, ambas por 2 a 1.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

21 de julho de 2013 | 08h06

Para chegar à liderança nesta oitava rodada, o Vitória, segundo colocado com 13 pontos, e mandante da partida - que será disputada neste domingo, às 16 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador -, precisa vencer o clássico e torcer para que o atual líder, o Coritiba, não bata o Santos na Vila Belmiro.

O time deve contar com dois trunfos para a missão: o estádio lotado (60% dos ingressos destinados a seus torcedores) e equipe completa. Os jogadores que o técnico Caio Júnior deve mandar a campo são os mesmos do triunfo sobre o São Paulo por 3 a 2, no último domingo.

Além disso, o Vitória conta com o favoritismo, resultado do retrospecto nos confrontos com o arquirrival este ano. Em quatro partidas pelo Campeonato Baiano, foram três vitórias (duas delas por goleada, por 5 a 1 e 7 a 3) e um empate.

Do outro lado, o Bahia, que ocupa a sétima colocação com 12 pontos, tem três desfalques para a partida, todos por suspensão. O treinador Cristóvão Borges não vai poder contar com os volantes Fahel e Diones e com o meia Marquinhos, que receberam cartões no empate contra a Ponte Preta por 0 a 0, em Campinas, no último sábado.

O técnico não confirmou os substitutos, mas os treinos apontam para as entradas dos volantes Feijão e Hélder e do atacante Wallyson na equipe. "Estamos confiantes", garantiu Wallyson. "Vamos entrar com muita vontade, e quem tiver mais vontade vai vencer".

Apesar do favoritismo, os jogadores do Vitória adotaram o discurso de humildade para a partida. "Clássicos são decididos nos detalhes", afirmou o volante Michel. "Eles (time do Bahia) estão confiantes e motivados com a campanha (no Campeonato Brasileiro) e sabemos das qualidades deles. Mas vamos jogar como temos jogado, buscando o ataque".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoVitóriaBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.