Lucas Merçon/Fluminense
Lucas Merçon/Fluminense

Vitória e bom futebol deixam Marcelo Oliveira otimista com futuro do Fluminense

'O time tem se entregado totalmente em campo e por isso tem sido possível a gente atingir todos os nossos objetivos', declarou o técnico

Estadão Conteúdo

21 Outubro 2018 | 18h54

O semblante de alívio era evidente no rosto do técnico do Fluminense, Marcelo Oliveira, após a vitória sobre o Atlético-MG por 1 a 0, neste domingo, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro. A vitória deixou o time com 40 pontos, bem distante da ameaça de rebaixamento no Campeonato Brasileiro e dando condições do grupo pensar na disputa da Copa Sul-Americana. Nesta quarta-feira, o time carioca já enfrenta o Nacional, do Uruguai, em casa, pelo jogo de ida das quartas de final.

"O time tem se entregado totalmente em campo e por isso tem sido possível a gente atingir todos os nossos objetivos. Fizemos um ótimo jogo diante de um adversário qualificado e isso nos dá confiança e tranquilidade para seguir em frente das duas competições", previu o técnico de forma otimista.

Sobre o jogo, ele considerou o primeiro tempo amarrado, mas achou que a situação mudou na etapa final. "Os dois times se soltaram e as jogadas saíram. Tivemos sorte no lance do pênalti perdido, mas tivemos o controle do jogo, fizemos o gol e só tivemos um pouco de drama no final com a expulsão do Matheus Alessandro".

Os jogadores do Fluminense não escondiam a alegria e o alívio por conquistar mais três pontos e se distanciar da zona de rebaixamento. Cada um tinha seu motivo para comemorar. Para o lateral-esquerdo Ayrton Lucas, o bom futebol do time é fruto do excelente trabalho, apesar das grandes dificuldades que nós temos enfrentado", referindo-se aos frequentes atrasos de pagamento. O zagueiro Digão, que teve uma boa atuação, valorizou a vitória lembrando que "anulamos bem os pontos ofensivos deles e não deixamos eles jogar".

Outros jogadores estavam felizes por terem a chance de jogar, como foi o caso do lateral-direito Igor Julião, escalado de última hora para o lugar de Léo, que sentiu um incômodo no aquecimento. "Estava quatro meses fora, por lesão, então voltar a ver a torcida é uma grande felicidade". O zagueiro Paulo Ricardo entrou no segundo tempo no lugar de Ibãnez e também teve tempo para ganhar rodagem. Ele deve ser inscrito para a disputa da Sul-Americana.

Luciano, que marcou o terceiro gol na competição, lembrou a jogada do gol iniciada por ele no meio de campo e que depois ele recebeu o passe açucarado de Everaldo para concluir. "Sinal de que estamos com confiança para jogar. É o que o professor (Marcelo Oliveira) sempre diz para a gente. O passe do Everaldo foi mesmo muito bom. Depois eu vou pagar a janta para ele" brincou.

O elenco já se apresenta nesta segunda-feira de olho no compromisso contra o Nacional-URU, nesta quarta-feira, a partir das 19h30, no estádio do Engenhão. Só no final de semana é que o Fluminense vai enfrentar o Santos, pela 31.ª rodada do Brasileirão, em jogo marcado para sábado no estádio da Vila Belmiro, em Santos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.