Letícia Martins/ASCOM EC Vitória
Letícia Martins/ASCOM EC Vitória

Vitória empata com Operário no Barradão e deixa campo sob vaias

Time baiano fica ameaçado de voltar para para a zona de rebaixamento da Série B

Redação, Estadão Conteúdo

24 de agosto de 2019 | 19h26

Vitória e Operário não saíram do 0 a 0, neste sábado, e ficaram longe de seus objetivos na Série B do Campeonato Brasileiro. O empate sem gols aconteceu no Barradão, em Salvador (BA), pela 18ª rodada. O rubro-negro baiano deixou o campo sob vaias da torcida e ameaçado de terminar a rodada, novamente, dentro da zona de degola.

Enquanto o Operário se manteve no meio da tabela, com 25 pontos, longe do G4, o Vitória se manteve fora da zona de rebaixamento, com 19, mas ainda no bolo, já que o primeiro time dentro da degola, o Oeste, tem a mesma pontuação, mas duas vitórias a menos (5 a 3).

Uma das novidades para a partida, o goleiro Rodrigo Viana acabou sendo o cara do primeiro tempo. Isto porque o Operário não conseguiu segurar o Vitória e foi completamente dominado durante os 45 minutos iniciais.

Os donos da casa fizeram valer a superioridade e obrigaram o camisa 1 adversário a trabalhar logo aos dez minutos em cabeçada de Caícedo. Na sequência, aos 13, com o goleiro batido após cobrança de escanteio, Baraka mandou por cima do gol e perdeu chance clara.

O Vitória seguia sabendo o que fazer com a bola e chegando perto da meta. Chiquinho e Felipe Gedoz tentaram, mas Viana seguia roubando a cena. No final do primeiro tempo, o Operário teve a única oportunidade de chegar ao gol, justamente em erro do Vitória. Everton Sena dominou errado e deu nos pés de Bruno Batata. Esperto, Martín Rodrigues saiu do gol e evitou a finalização.

O segundo tempo foi bem mais amarrado. O Operário conseguiu segurar o adversário e o duelo ficou travado. Carlos Amadeu mexer no time para tentar voltar a colocar o Vitória em cima do adversário, mas as trocas não surtiram efeito. Aos poucos, o time paranaense começou a sair de trás e criou sua melhor chance na partida. Aos 36 minutos, após boa troca de passes, Clayton finalizou de primeira e carimbou o travessão.

Mesmo vaiado, o Vitória voltou a ter domínio da partida nos minutos finais, mas seguiu desperdiçando oportunidades. Caicedo fez linda jogada individual pela direita, passou por três marcadores, mas finalizou para fora. As duas últimas chances caíram nos pés de Anselmo Ramon. Primeiro, ele parou em Rodrigo Viana, depois emendou para fora para desespero da torcida baiana, que vaiou bastante no final.

Os dois times voltam a campo na próxima terça-feira, no encerramento do primeiro turno. O Vitória encara o Coritiba, às 19h15, no estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR). Um pouco mais tarde, às 20h30, o Operário encara o Figueirense, no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa (PR).

FICHA TÉCNICA:

VITÓRIA 0 x 0 OPERÁRIO

VITÓRIA - Martin Rodríguez; Van, Everton Sena, Ramon e Capa (Nickson); Baraka, Lucas Cândido (Eron) e Felipe Gedoz; Chiquinho, Wesley (Anselmo Ramon) e Caicedo. Técnico: Carlos Amadeu.

OPERÁRIO - Rodrigo Viana; Maílton, Edson Borges, Rodrigo e Allan Vieira (Peixoto); Jardel, Índio, Cleyton e Jean Carlo (Marcelo); Bruno Batata e Felipe Augusto (Cleo Silva). Técnico: Gerson Gusmão.

CARTÕES AMARELOS - Felipe Gedoz e Baraka (Vitória); Allan Vieira e Rodrigo (Operário).

ÁRBITRO - Sávio Pereira Sampaio (DF).

RENDA - R$ 140.366,00.

PÚBLICO - 9.391 pagantes (10.451 no total).

LOCAL - Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.