Divulgação
Divulgação

Vitória ganha de virada no Rio e aumenta crise no Vasco

Time carioca acumula três derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro

TIAGO ROGERO, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 21h45

RIO - O Vasco tinha o jogo nas mãos, mas levou o empate e a virada do Vitória nesta quarta-feira, em São Januário, e caiu por 2 a 1. Com o resultado, o time carioca continua na zona de rebaixamento, com 24 pontos. Por outro lado, os baianos estão na sétima posição, com 30 pontos.

Após dominar a partida no primeiro tempo, o Vasco levou o empate aos 35 minutos da etapa final, e a virada aos 44. A equipe carioca deixou São Januário, mais uma vez, sob as vaias da torcida.

Foi a terceira derrota seguida do time treinado por Dorival Júnior, as duas últimas dentro de casa. O time foi do céu ao inferno. Depois de um ótimo primeiro tempo, em que dominou o jogo sem dar chances ao rival, os vascaínos foram para o intervalo com 1 a 0 no placar e de bem com a torcida. Mas a equipe recuou a partir da metade da segunda etapa, e o Vitória aproveitou.

"É difícil. Saí daqui no primeiro tempo dizendo que havia sido muito bom, voltamos e não conseguimos manter o ritmo. Até os 30 do segundo tempo, o jogo era nosso, ainda. Tomamos o empate e um time, quando está nessa situação, desmorona muito fácil", disse Juninho Pernambucano. "Mas não há nada acabado. Se jogarmos mais uma vez como foi no primeiro tempo, dá para escapar dessa situação".

O JOGO

No primeiro tempo, só o Vasco criou. A primeira chance foi logo no primeiro minuto, com Marlone, mas o goleiro Wilson defendeu e Juninho não alcançou no rebote. Aos 7, o gol vascaíno: Fagner avançou com a bola e cruzou para André, que passou por trás da defesa e cabeceou sem chances para o goleiro do time baiano.

E os vascaínos poderiam ter ampliado na primeira etapa. André, aos 16, recebeu sozinho passe de Juninho dentro da área; o atacante pareceu não acreditar que estava em posição legal e demorou a finalizar, para fora.

SEGUNDO TEMPO

Depois do intervalo, o Vitória tentou mudar o jogo. Após erro da defesa vascaína, Renato Cajá dominou a bola sozinho, mas chutou por cima do gol de Michel Alves. Em ótima cobrança de falta de Juninho, na diagonal, Wilson teve de se esticar para evitar o segundo gol do time da casa.

O Vasco começou a recuar e o Vitória, a crescer no jogo. Foram minutos só de ataque baiano, que surtiu efeito aos 35. Juan cobrou lateral para a área e Dinei desviou de cabeça; a bola sobrou para Alemão, que havia entrado momentos antes. O atacante chutou forte, no canto, e Michel Alves não conseguiu alcançar.

Marlone quase marcou para o Vasco, mas aos 44 Marquinhos se livrou da marcação e acertou um belo chute forte no ângulo, calando São Januário. Mas só por alguns segundos, já que logo depois começaram as vaias e gritos de protesto contra a diretoria do time.

FICHA TÉCNICA:

VASCO 1 X 2 VITÓRIA

VASCO - Michel Alves; Fagner, Cris, Rafael Vaz e Yotún; Wendel (Edmilson), Pedro Ken, Juninho Pernambucano e Dakson (Montoya); Marlone e André (Tenorio). Técnico: Dorival Júnior.

VITÓRIA - Wilson; Ayrton, Victor Ramos, Kadu e Juan; Michel (Vander, depois Alemão), Luís Alberto, Renato Cajá (Leilson) e Escudero; Marquinhos e Dinei. Técnico: Ney Franco.

GOLS - André, aos 7 minutos do primeiro tempo. Alemão, aos 35, e Marquinhos, aos 44 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Célio Amorim (SC).

CARTÃO AMARELO - Renato Cajá e Ayrton (Vitória); Montoya (Vasco).

RENDA - R$ 85.560,00.

PÚBLICO - 3.508 pagantes.

LOCAL - Estádio São Januário, no Rio (RJ).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoVascoVitória

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.