Vitória ganha no Barradão e elimina o Vasco na Copa do Brasil

Resultado deixa situação de Cristóvão Borges mais difícil no comando do Cruzmaltino

Estadão Conteudo

16 de março de 2017 | 21h54

A situação de Cristóvão Borges ficou ainda mais complicada no Vasco após a noite desta quinta-feira. Com a derrota por 1 a 0 para o Vitória, no Barradão, o time carioca foi eliminado na terceira fase da Copa do Brasil.

No jogo de ida, no Rio de Janeiro, os dois times ficaram no empate por 1 a 1. Ou seja, que ganhasse se classificava para a quarta fase. O Vitória aproveitou o fator casa para avançar e aumentar a turbulência no Vasco. O técnico Cristóvão Borges corre o risco de ser demitido.

O atacante Luis Fabiano, contratado recentemente como estrela, isentou o técnico e culpou a má fase pela eliminação vascaína. "Nós tentamos de tudo, mas a bola não entrou. Quando a fase está assim é difícil mesmo. É preciso ter paciência".

A partida começou morna, com os dois times se estudando. Ligeiramente melhor, o Vitória criou as duas primeiras oportunidades com Patric e Kieza. O Vasco respondeu em finalização de Henrique, defendida por Fernando Miguel. No rebote, Nenê desperdiçou uma boa chance ao mandar pela linha de fundo.

Na segunda metade do primeiro tempo, a partida ficou mais aberta e os dois times tiveram oportunidades. José Welison chutou por cima do travessão e Patric assustou ao tentar surpreender Martin Silva com um toque de cobertura. Já o Vasco só não abriu o placar com Nenê porque Fernando Miguel foi buscar a bola no ângulo depois de ter saído jogando errado.

O Vitória voltou do intervalo mais ligado e abriu o placar logo aos 13 minutos. Após bate e rebate dentro da área, a bola sobrou para o zagueiro Alan Costa. Com o gol aberto, o zagueiro apenas empurrou para o fundo das redes. Precisando pelo menos do empate para levar a decisão aos pênaltis, o Vasco se lançou de forma desorganizada ao ataque e deu espaços para os contra-ataques do adversário.

Gabriel Xavier recebeu lançamento dentro da área e tentou driblar Martín Silva, mas foi desarmado pelo goleiro. No lance seguinte, José Welison soltou a bomba em cobrança de falta e o uruguaio espalmou. O Vasco começou a apostar na bola aérea e foi assim que o empate quase saiu. Luis Fabiano cabeceou forte e Fernando Miguel defendeu à queima-roupa.

Agora resta ao Vasco se concentrar na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. O time tem pela frente o clássico contra o Botafogo, no domingo, às 18h30, no Engenhão, pela segunda rodada. No mesmo dia, o Vitória recebe o Jacuipense, no Barradão, pela oitava rodada do Campeonato Baiano.


FICHA TÉCNICA:

VITÓRIA 1 X 0 VASCO

VITÓRIA - Fernando Miguel; Patric, Kanu, Alan Costa e Geferson; Willian Farias, José Welison, Gabriel Xavier (Cárdenas) e Cleiton Xavier (Paulinho); David e Kieza (André Lima). Técnico: Argel Fucks.

VASCO - Martín Silva; Gilberto, Rodrigo (Jomar), Rafael Marques e Henrique; Jean (Thalles), Douglas, Guilherme Costa, Nenê e Escudero (Kelvin); Luis Fabiano. Técnico: Cristóvão Borges.

GOL - Alan Costa aos 13 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Dewson Fernando Freitas da Silva (PA).

CARTÕES AMARELOS - Geferson, Fernando Miguel e Alan Costa (Vitória); Gilberto e Guilherme Costa (Vasco).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Barradão, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.