Vitória não deixa São Paulo satisfeito

Apesar da vitória por 1 a 0, os jogadores do São Paulo deixaram o campo admitindo que a equipe ficou devendo. Pela terceira vez no Brasileiro, segundo eles, não conseguiram repetir a mesma atuação nos dois tempos. Domingo, a equipe volta a campo em Campinas para enfrentar o Guarani com o retorno de Luís Fabiano, que nesta quarta-feira marcou dois gols na vitória da seleção brasileira na goleada sobre a Hungria por 4 a 1. Em compensação, Grafite, autor do único gol do jogo, recebeu o terceiro cartão amarelo e ficará de fora. Jean deve ser mantido. "Não sei o que está acontecendo. A equipe não consegue manter o mesmo rendimento ao longo dos 90 minutos. Temos muito o que mudar. Estamos deixando os adversários crescerem mesmo atuando no Morumbi", disse Grafite. O atacante viveu dois momentos distintos nesta quarta. Antes de marcar o gol, estava sendo xingado pelos erros sucessivos depasse. Depois, se redimiu com os torcedores mas teve a humildade de reconhecer que ainda está devendo. "É claro que não sou nem sobra do atacante que marcou vários gols pelo Goiás ano passado. Mas estou trabalhando para isso. As críticas que venho recebendo são normais a todo jogador que defende um clube grande. Mas, aos poucos, com apoio do Cuca, as coisas tendem a melhorar." Grafite também explicou seu gol. "A gente sabia que o Fluminense tem deficiências na bola aérea. Bastou explorá-las." Gustavo Nery condicionou o resultado à aplicação. "Em casa, não podemos dar espaço. Temos que fazer a nossa marcação prevalecer." Para Nery, o importante é não perder pontos em casa. "Todos estão de parabéns. Soubemos anular o quarteto do Fluminense formado por Romário, Ramón, Edmundo e Romário. Agora vamos tentar trazer um ponto de Campinas. Campeonatodisputado é assim, temos que somar sempre." O goleiro Rogério Ceni também deixou o campo ressaltando a importância do resultado. "Independentemente de nossa atuação, saímos de campo com três pontos." No Fluminense, o técnico Ricardo Gomes estava revoltado com a anulação do gol de Marcelo. ?O bandeira estava bem posicionado. Fui perguntar a ele porque anulou o gol e ele nem soube responder. Marcou esse impedimento porque quis. Perdemos mais pontos graças a erros de arbitragem. A diretoria tem que fazer alguma coisa."

Agencia Estado,

29 de abril de 2004 | 00h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.