Ivan Storti/ Santos FC
Ivan Storti/ Santos FC

Vitória no clássico aumenta moral do Santos para Libertadores, diz João Paulo

Equipe santista tem duelo decisivo, na próxima quarta-feira, contra o Boca Juniors

Redação, Estadão Conteúdo

10 de janeiro de 2021 | 18h50

O goleiro João Paulo voltou a jogar no Santos em grande estilo. Ele parou o ataque do líder São Paulo no Morumbi e contribuiu muito para a vitória da sua equipe por 1 a 0, pelo Campeonato Brasileiro. Feliz com o grande retorno, ele acredita que o resultado positivo serve para aumentar a confiança do elenco para o duelo de quarta-feira com o Boca Juniors, valendo vaga na final da Copa Libertadores.

Após 0 a 0 na Bombonera, quem ganhar na Vila Belmiro avança para a decisão. Empate com gols classifica o Boca Juniors e novo 0 a 0 leva a decisão para as penalidades. João Paulo será novamente o titular, pois John contraiu o coronavírus.

"Fico feliz (pelo prêmio de craque do clássico)", afirmou João Paulo. "Fiquei de fora alguns jogos, mas não deixei de trabalhar, de treinar. É uma vitória importante para dar moral para quarta-feira", enfatizou.

O Santos quebrou o jejum nos clássicos que já durava mais de um ano e João Paulo fez questão de ressaltar o feito no Morumbi. "Fazia mais de um ano que não vencíamos um clássico. É importante vencer e vencer o líder do campeonato..."

Agora, o Santos vira a chave totalmente para a Libertadores. Na verdade, o time entrou no clássico já pensando no Boca Juniors. A prova foi a escalação apenas de reservas. João Paulo iria atuar para John ser poupado. Mas como o companheiro foi diagnosticado com a covid-19, será mantido na quarta-feira. No mais, apenas jogadores que não foram titulares, na Bombonera, com exceção de Lucas Braga.

A boa e segura atuação do goleiro deixa Cuca tranquilo para o embate com os argentinos. João Paulo saiu da equipe justamente por causa da covid-19. Havia o temor de como se comportaria após a doença, mas a resposta foi a melhor possível.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.