Ivan Storti/Divulgação Santos
Ivan Storti/Divulgação Santos

Vitória perde para o Santos em casa e cai para Série B

Três pontos poderiam ter salvo o time baiano com o empate do Palmeiras diante do Atlético-PR: derrota joga pá de cal na campanha

Fábio Hecico, O Estado de S.Paulo

07 de dezembro de 2014 | 19h09

Thiago Ribeiro fez o gol que garantiu a vitória santista por 1 a 0 sobre o Vitória em Salvador e entrou para a história do Palmeiras. Quando a bola balançou a rede, aos 49 minutos do segundo tempo, o jogo do Alviverde já havia terminado e a torcida esperava aflita o apito final no Barradão, fazendo figa para o time baiano não fazer o gol que mandaria a equipe de Dorival Júnior para Série B. Era o fim da linha para o Vitória e o fim do drama palmeirense.

O resultado mostrou que, apesar da rivalidade com o Palmeiras e de não ter mais nenhuma pretensão no campeonato, o Santos jogou com seriedade os 90 minutos e honrou sua camisa gloriosa. A partida foi tecnicamente ruim. Nervoso e cheio de desfalques, o Vitória não conseguia armar jogadas. E via o Santos dominar o jogo e criar chances para abrir o marcador mesmo estando desfalcado de jogadores importantes como Robinho, Geuvânio, Arouca, Edu Dracena e Mena.

Mesmo com um time bastante modificado, o Santos não tinha dificuldade para ser superior aos donos da casa. Com o trio ofensivo formado por Gabriel, Leandro Damião e Thiago Ribeiro, dava susto atrás de susto no Vitória. Mas se teve méritos em criar, o time mostrou muita incompetência na hora de finalizar. Com um pouco mais de caprichado e precisão teria derrubado o Vitória bem mais cedo.

Logo aos três minutos Leandro Damião, cada vez mais em baixa com os torcedor, teve grande chance de marcar após receber passe de Thiago Ribeiro e furou bisonhamente. Quatro minutos depois ele retribuiu o passe ao companheiro, que parou no goleiro. Depois disso entrou em cena Gabriel, que apareceu com perigo três vezes e errou na finalização. No lance mais perigoso, bateu de pé esquerdo de dentro da área e viu a bola explodir na trave direita.

Sem conseguir articular jogadas, o Vitória tentava a sorte com chutes de fora da área. Dois deles foram muito perigosos, de Ayrton e Marcinho, e em ambos Aranha espalmou.

DESESPERO

Ciente da igualdade no jogo do Palmeiras, o Vitória precisava de um golzinho para escapar da degola. O time avançou mais, tentou pressionar, mas não conseguia incomodar Aranha. Para piorar, por causa dos muitos desfalques o técnico Ney Franco não tinha no banco de reservas nenhum jogador que pudesse mudar o cenário. E a prova disso é que os três jogadores que entraram mal foram notados.

Com o tempo passando, o desespero aumentava e o time ia se abrindo. E num contragolpe levou o golpe de misericórdia. Depois da partida, muitos torcedores do Vitória se dirigiram para o lado dos vestiários xingando os jogadores. A polícia precisou intervir para evitar que eles chegassem perto da área dos jogadores. Mas não que eles gritassem a vergonha que estavam sentindo.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA 0 X 1 SANTOS

VITÓRIA - Roberto Fernández; Ayrton, Ednei, Kadu e Richarlyson; José Welison, Neto Coruja, Cáceres (Willie) e Marcinho (Juan); Edno e Vinícius (Beltrán). Técnico: Ney Franco.

SANTOS - Aranha; Daniel Guedes (Serginho), Neto, David Braz e Caju; Alison, Renato (Alan Santos) e Lucas Lima; Thiago Ribeiro, Gabriel (Cicinho) e Leandro Damião. Técnico: Enderson Moreira.

GOL - Thiago Ribeiro, aos 49 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Anderson Daronco (RS).

CARTÕES AMARELOS - Alison, Cicinho, Aranha (Santos).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoVitóriaSantos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.