Vitória promete ir ao ataque para acabar com sufoco

Precisando vencer para afastar o risco de rebaixamento para a Série B, o Vitória não poderá contar com o zagueiro Wallace para a partida decisiva deste domingo, contra o líder Corinthians, a partir das 17 horas, no Estádio Barradão, em Salvador. Além disso, o meia Ramon é dúvida no time baiano.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

21 de novembro de 2010 | 08h13

Principal articulador de jogadas do time baiano, Ramon treinou a semana toda separadamente por causa de um desconforto muscular. Ele, no entanto, participou de um coletivo na sexta-feira, dando sinais de que pode jogar neste domingo, quando o Vitória precisa muito de sua liderança em campo.

O técnico Antônio Lopes sabe que seu time precisa do triunfo. Com 39 pontos, o Vitória está correndo sério risco de rebaixamento. Mas confia no apoio da torcida, que deve lotar o Barradão neste domingo, para desbancar o líder Corinthians e sair do sufoco no Brasileirão. "Vamos jogar em casa e precisamos ganhar", disse o meia Elkeson. "Temos de partir para cima mesmo."

Por isso, o treinador prepara uma formação bem ofensiva para a partida deste domingo. No último treino antes do jogo, ele escalou dois laterais que gostam de apoiar, Nino Paraíba e Egídio, um volante que também joga como meia, Bida, dois meias avançados, Ramon e Elkeson, e dois atacantes, Adailton e Júnior.

Antônio Lopes não confirma a escalação, até porque ainda não tem a certeza de que poderá contar com Ramon. Além disso, tem outro problema no elenco: o volante Neto Coruja, que seria uma alternativa para proteger mais a defesa, sentiu dores no joelho, no início do treino de sexta-feira, e foi poupado do trabalho, podendo ser desfalque.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroVitória

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.