Vanderlei Almeida/AFP
Vanderlei Almeida/AFP

Vitória sobre o Brasil em Natal vale 'bicho' de R$ 16 mil aos bolivianos

Federação do país promete R$ 6 mil para jogadores em caso de empate

Ciro Campos, enviado especial a Natal, O Estado de S. Paulo

06 Outubro 2016 | 07h00

Os jogadores da Bolívia têm em mãos a tabela de recompensas caso consigam marcar pontos na partida com o Brasil, nesta quinta-feira, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Se conseguir ao menos segurar o empate, cada um vai receber o equivalente a R$ 6 mil. Caso consigam a façanha de vencer, a premiação chegará a R$ 16 mil.

A definição dos valores só veio depois de um tenso acordo entre os dirigentes e atletas do país. Os prêmios estão fixados desde o começo da competição, mas a federação tentou diminuir os "bichos" por estar em crise financeira. O elenco se revoltou com a decisão e assim, conseguiu preservar o acordo.

A Bolívia jamais ganhou do Brasil como visitante. A equipe costuma ser muito forte em La Paz, onde aposta na altitude dos 3,6 mil metros para bater os adversários. O ar rarefeito, curiosamente, quase mudou a programação da equipe para enfrentar a seleção.

O técnico argentino Angel Hoyos chegou a pensar em não viajar para Natal com o elenco completo. O plano dele era manter em La Paz atletas que atuam fora da Bolívia para se readaptar à altitude, enquanto viria ao litoral brasileiro com os jogadores mais acostumados a atuar ao nível do mar.

O treinador desistiu da ideia poucos dias antes do embarque. Assim como Tite, Hoyos tem somente dois jogos no cargo e bons resultados, com vitória sobre o Peru em casa e empate com o Chile, em Santiago. Com o retorno de Hoyos, a equipe voltou a contar com o veterano Escobar, ex-Santo André e Ipatinga. O principal atacante é Marcelo Moreno, ex-Flamengo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.