Vitória trouxe alívio ao Palmeiras

Logo após a vitória contra o Marília por 4 a 1, no sábado à noite, o assessor de imprensa Primo Ribeiro circulava sorrindo, histérico, nos corredores do Parque Antártica. Ele perseguia jornalistas. O motivo era mais para tristeza do que para alegria. "Está vendo? Está vendo? Temos 20 pontos, temos 20 pontos. O Palmeiras não vai cair para a Segunda Divisão do Campeonato Paulista. Não vai cair", repetia, nervosamente comemorando como se trabalhasse em um clube pequeno do Interior. O alívio no rosto de Candinho, a alegria de Cristian, os sorrisos sutis do gerente Ilton José da Costa e a atitude de Primo demonstravam: o medo do rebaixamento era maior do que se supunha. "Nós conseguimos reverter uma onda pessimista que vinha de fora e tentava contaminar meus jogadores. Mas ganhamos no campo e acabamos com essa história de rebaixamento", apostava Candinho. O técnico deixava transparecer sua raiva. Ele afirmava sentir uma torcida por parte da imprensa para que o Palmeiras caísse. "Só notícia ruim é que vende. Por isso quando um clube grande enfrenta dificuldades a imprensa quer que ele afunde o máximo possível. A perseguição não é só contra o Palmeiras. É contra São Paulo, Santos, Corinthians. Os jornalistas são assim mesmo", desabafava. O vivido Sérgio admitia: "Não vou mentir. Estávamos pensando na ameaça do rebaixamenteo, sim." Mais calmo, Candinho admitia que será muito melhor trabalhar sem essa pressão sobre os jovens atletas que formam o elenco do Palmeiras. De acordo com ele, estão travados os efeitos para a Libertadores. O próximo jogo será contra o Santo André, no ABC, dia 19 de abril. "Ter de ficar falando sobre o rebaixamento não era bom. Agora o jogadores terão mais tranqüilidade para trabalhar e se preparar. Vamos usar esse resto do Paulista e acertar a equipe pensando na Libertadores", admite. Candinho já alterou contra o Marília a maneira tática que montou o time. Ele deixou o criticado zagueiro Daniel de fora. O treinador decidiu apostar no 4-4-2. "Estou buscando o equilíbrio para o time. Quero o Palmeiras atuando mais confiante. Deu certo contra o Marília, mas vou observar nos próximos jogos para chegar à uma conclusão definitiva. Aliviado, o Palmeiras enfrentará terça-feira o União Barbarense, às 20h30, no Parque Antártica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.