Vitória: zaga frágil é risco no Pacaembu

Depois de três resultados positivos consecutivos - um empate fora de casa e dois triunfos no Estádio Barradão - o Vitória quer manter a boa fase para arrancar pelo menos um ponto diante do Corinthians, neste sábado, às 20h30, no Pacaembu pela 39ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time do técnico Evaristo de Macedo, que luta contra o rebaixamento na 18ª colocação, está com vários jogadores da defesa contundidos, sem falar no fato de que a zaga é a pior do torneio nacional, com 70 gols sofridos.Três zagueiros se revezam no setor: Alex Silva, Felipe Saad e Marcelo Heleno. Os dois primeiros terminaram a partida contra o Atlético-MG na última terça-feira sentindo dores musculares, enquanto o terceiro tenta se recuperar de um trauma no joelho esquerdo. No entanto, na manhã desta sexta-feira todos eles afirmaram ter condições de jogo. "Minha vontade é jogar", declarou Alex.O meia Alan Delon, outro que se queixou de dores após a partida contra os atleticanos, treinou entre os titulares e insinuou que irá para o sacrifício. "Nesse momento não se pode sentir dor", resumiu, para explicar a importância do momento que o Vitória atravessa.Apesar da boa atuação do júnior Sandro, o técnico promoverá o retorno de Fabinho à lateral-esquerda. O volante Vinícius e o meia Cléber, que estavam suspensos, também voltam à equipe. Como o segundo volante Arivélton recebeu o terceiro cartão amarelo, Advaldo que sairia com o retorno de Vinícius, permanece no time.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.