Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Vivendo um bom momento, Cássio espera ajudar o Corinthians

O goleiro, que costuma ter boas atuações contra o São Paulo, não leva gols há três jogos

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

13 de outubro de 2013 | 09h24

SÃO PAULO - O treino com três times parece descontraído, recheado de reservas, mas Cássio faz defesa de tudo quanto é jeito. Não há moleza para os atacantes diante do "gigante". Em boa fase e sem levar gols nos últimos três jogos, o goleiro é uma das apostas de Tite para o Corinthians voltar com um grande resultado do Morumbi.

A última lembrança do arqueiro na casa do São Paulo, porém, não é das melhores. Na decisão da Recopa, ele levou um frango em chute de Aloísio e chegou a ser alvo de chacotas dos torcedores nas redes sociais. Ficou magoado e só não saiu de campo como vilão naquela noite graças ao gol salvador de Renato Augusto, que definiu a vitória por 2 a 1.

O goleiro corintiano, porém, tem um outro jogo na lembrança recente do Morumbi: o da semifinal do Paulista, no qual defendeu um pênalti de Luis Fabiano que ajudou o time a chegar na decisão. Numa partida em que deve ser bombardeado pelo ataque inimigo, o goleiro espera repetir as seguras atuações diante do São Paulo para cumprir suas palavras de que "rebaixamento não passa pela cabeça do grupo."

Cássio não sofreu gols nas últimas três rodadas. Na vitória sobre o Bahia foi mero espectador, enquanto diante do Atlético-MG e do Atlético-PR garantiu um pontinho ao fazer grandes defesas. Mas, hoje, o goleiro quer passar despercebido ao máximo no que será o último clássico de Rogério Ceni. Cássio espera que a melhor defesa do Brasileirão esteja inspirada para que ele não precise trabalhar tanto e o foco fique apenas do outro lado do campo.

Uma coisa é certa. Como sempre tenta fazer, Cássio vai procurar trocar a camisa (essa certamente histórica) com um dos goleiros que o inspiraram no futebol e do qual só guarda boas lembranças.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCorinthiansCássio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.