Vivo e CBF assinam contrato de 30 milhões de euros

A Vivo assinou nesta quarta-feira contrato com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), com validade de 10 anos, com valor estimado em 30 milhões de euros, para patrocinar as seleções masculina e feminina, e também as de base. A operadora irá estampar sua marca na manga dos uniformes de treino das equipes do Brasil. Para promover o acordo, a Vivo escalou a top model Gisele Bündchen, com quem mantém contrato. "É o maior patrocínio da história da Vivo e uma grande aposta", afirmou o presidente da operadora Francisco Padinha, durante uma conferência de imprensa, em São Paulo. "A selecção brasileira reúne atributos mundialmente conhecidos e totalmente alinhados à marca Vivo, como liderança, espírito de equipa, criatividade, além do forte sentimento de brasilidade", afirmou Padinha.O contrato prevê a distribuição de conteúdos por meio dos telemóveis da operadora, a aplicação da marca Vivo nas mangas das camisolas de treino da selecção e também no autocarro que transporta os jogadores. "A CBF tem a convicção de que essa interação será muito importante para a evolução do futebol brasileiro", salientou o presidente da CBF, Ricardo Teixeira.A modelo irá estrelar uma campanha publicitária para mostrar o novo uniforme de treino para o torcedor. A estratégia da companhia é testar o poder da modelo e do seu acordo com a CBF. O vice-presidente de Marketing da Vivo, Luis Avelar, salientou que "um grande negócio" nos próximos dez anos será a comercialização pela operadora de notícias, jogos, gols e informações sobre a selecção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.