Divulgação/Guarani
Divulgação/Guarani

Volante Coutinho, ex-jogador do Vasco, morre aos 36 anos vítima de enfarto

Jogador defendeu o clube carioca e vários outros times pelo Brasil

Redação, Estadão Conteúdo

05 de outubro de 2020 | 09h06

A diretoria do Vasco lamentou a morte do jogador Rafael Coutinho, de apenas 36 anos. Cria da base vascaína, o volante sofreu um enfarto fulminante no domingo em Búzios, no Rio de Janeiro. Coutinho almoçava com a mulher quando sofreu o mal-estar súbito. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital Municipal Dr. Rodolpho Perisse, mas não resistiu e acabou falecendo.

"O Club de Regatas Vasco da Gama lamenta profundamente o falecimento do ex-jogador Rafael Coutinho, cria das categorias de base do clube, que defendeu a equipe profissional entre 2003 e 2007. Ele faleceu neste domingo, em Búzios, na Região dos Lagos do estado do Rio de Janeiro, vítima de um enfarto fulminante", registrou o clube.

O jogador havia sido revelado pelo Vasco, após se destacar na base. Ele começou no time profissional em 2003 e também se sobressaiu. Titular, fez gol na final do Campeonato Carioca de 2004 - Flamengo foi campeão com vitória por 2 a 1. No ano seguinte, foi transferido ao Estrela da Amadora, clube português.

No entanto, voltou ao time cruzmaltino em 2006, sem o mesmo sucesso da primeira passagem. Sem espaço, acabou deixando o clube e defendeu outras equipes até a aposentadoria, em 2018. Ele vestiu a camisa de Botafogo, Figueirense, Fortaleza, Portuguesa, Tombense e ASA, seu último contrato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.