Volante do Atlético-PR mata ciclista

O paraense Vanderson, volante do Atlético-PR, atropelou e matou um ciclista nesta quinta-feira, quando ia rever seus familiares em Castanhal, a 65 quilômetros de Belém. O acidente aconteceu na rodovia BR-316 próximo ao município de Santa Isabel. A vítima, Elias Batista de Araújo, de 49 anos, tentava atravessar a pista próximo a uma curva e foi atingido pelo automóvel dirigido pelo jogador. Ele foi atirado para o alto e caiu sobre o capô, morrendo na hora. Vanderson ainda tentou socorrer Araújo. Muito nervoso, ele se apresentou espontaneamente na delegacia de Benevides, contando sua versão do acidente. "Ao sair da curva, não deu para desviar, eu vi o senhor no meio da pista tentando voltar para a margem da estrada. Se eu desviasse iria me chocar contra outro carro que vinha em sentido contrário." Ele negou que estivesse embriagado ou dirigindo em alta velocidade. O delegado Domingos Mazola informou que irá solicitar exame de dosagem alcóolica de Vanderson. O atleta responderá em liberdade ao processo por homicídio culposo, que prevê pena de até quatro anos de reclusão e multa. "Foi uma vida que se perdeu e eu nem sei qual o clima que vamos encontrar na casa desse cidadão", disse Carlinhos Apeú, pai de Vanderson. "Quero pedir desculpas publicamente aos familiares desse senhor. Eu não tive a intenção de matá-lo. Foi uma fatalidade", explicou o jogador, que no final da tarde embarcou de volta a Curitiba com a delegação do Atlético.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.