ANDREAS HILLERGREN/REUTERS
ANDREAS HILLERGREN/REUTERS

Fred vai ser julgado por doping e pode pegar suspensão pesada

Volante foi pego durante a Copa América, em partida da seleção

O Estado de S.Paulo

05 Novembro 2015 | 07h00

O volante Fred, do Shahktar Donetsk, deverá ser julgado nesta quinta-feira pelo Tribunal Disciplinar da Conmebol, pela acusação de doping durante a Copa América do Chile. O exame feito após uma partida da seleção brasileira detectou a presença da substância hidroclorotiazida na urina do jogador. Fred garante inocência e pretende comparecer diante do tribunal para se defender. Ele corre risco de suspensão que pode chegar até a quatro anos.

O jogador de 22 anos garante não ter usado nenhuma substância proibida - a hidroclorotiazida é um diurético que pode mascarar o consumo de substância considerada doping, como anabolizantes, ou drogas sociais como a cocaína. No entanto, tanto a prova como a contraprova, realizadas em laboratórios credenciados pela Conmebol, atestaram positivo.

Ainda assim, Fred não foi suspenso e tem jogado normalmente pelo time ucraniano.

Na época da divulgação do doping, Fred se defendeu, negando qualquer irregularidade. "Confio na minha inocência e vou provar isso perante os órgãos competentes. Tenho uma trajetória limpa no futebol e conto com o apoio de todos", disse, por meio de sua assessoria. 

A CBF, por sua vez, informou na ocasião que nenhuma substância que poderia se constituir doping foi receitada ao jogador enquanto ele esteve na seleção brasileira.

A presença de Fred no julgamento é uma estratégia desenvolvida por seus advogados de defesa. Eles entendem que o fato de o jogador apresentar-se perantes os integrantes do tribunal aumenta suas chances de absolvição.

Na Copa América, disputada em junho e julho passados no Chile, Fred participou das duas primeiras partidas da seleção - vitória por 2 a 1 sobre o Peru e derrota por 1 a 0 para a Colômbia. A divulgação do doping ocorreu depois do fim da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.