Filipe Araújo/AE
Filipe Araújo/AE

Volante Henrique comemora a sequência como titular do Santos

Jogador aproveita boa fase com lesão de concorrentes para se firmar na equipe de Muricy

AE, Agência Estado

30 de agosto de 2011 | 13h37

Quando Henrique chegou ao Santos, em julho, sabia que teria que brigar para conseguir uma vaga na equipe campeã da Libertadores. Nesta quarta-feira, diante do Internacional, no Beira-Rio, pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro, o volante completará sua oitava partida consecutiva como titular e não esconde a felicidade por superar a concorrência e conseguir uma sequência na equipe.

"Desde quando estreei aqui, já me sentia preparado. Agora já tenho sete jogos com a camisa do Santos e sinto que venho crescendo a cada partida. Mas ainda não estou no meu melhor, tenho muito a evoluir. Estou trabalhando para buscar meu melhor condicionamento físico e técnico", disse o jogador.

Além da própria qualidade, as lesões de outros meio-campistas colaboraram para que Henrique conseguisse se firmar. Para esta quarta, Arouca, Elano e Ibson estão fora da partida, lesionados. Assim, Muricy Ramalho deve repetir a formação no meio-de-campo que utilizou no empate diante do São Paulo, por 1 a 1, no último domingo, na Vila Belmiro, com Adriano, Henrique, Danilo e Paulo Henrique Ganso.

"Os problemas com desfalques sempre vão existir. Sempre temos jogadores na seleção e as suspensões são inevitáveis. Mas a gente tem que crescer, suprir estas ausências, para que sejamos competitivos e vencedores. Estou procurando fazer a minha parte para continuar a ajudar o Santos", afirmou o volante.

Mesmo com 22 pontos, apenas na 14.ª colocação do Campeonato Brasileiro, o Santos pensa grande e Muricy não esconde que ainda sonha com o título da competição. Para isso, a equipe precisa reagir rápido e a vitória diante do Inter será fundamental.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.