Petra Mafalda/Light Press
Petra Mafalda/Light Press

Volante Nilton diz que tropeço do Cruzeiro é 'inexplicável'

Equipe mineira procura entender os motivos que levaram o grupo a de ter desperdiçado dois pontos no Brasileirão

Estadão Conteúdo

26 de outubro de 2014 | 10h21

O Cruzeiro ainda procura entender os motivos de ter desperdiçado dois pontos ao sofrer o empate do Figueirense, em 1 a 1, aos 46 minutos do segundo tempo, no sábado, 25, em Florianópolis. Em dois jogos, dois empates contra times que brigam contra o rebaixamento. Na quarta, havia sido o Cruzeiro a buscar a igualdade contra o Palmeiras no finalzinho.

"Às vezes é inexplicável. Pelo que nós vínhamos fazendo na partida, pondo uma pressão, marcando, criando, em alguns momentos até displicentes no último passe. Temos que saber o momento de não errar e também sempre estar comunicando o companheiro para não acontecer mais esses erros, que podem nos tirar mais pontos", afirmou o volante Nilton.

No lance em questão, Lucas Silva tentou um passe no meio-campo, mas a bola foi curta demais. O Figueirense recuperou, aproveitou que a defesa celeste estava desarrumada e empatou a partida.

"A gente sente o jogo a jogo e acontece o que aconteceu hoje (sábado). A gente não consegue ter a bola como a gente tinha durante os jogos passados, durante o primeiro turno. A gente veio para tentar ganhar, mas infelizmente esse empate com sabor de derrota vai deixar a gente pensativo durante a viagem (de volta) a Belo Horizonte", disse Marcelo Moreno.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.