Anatoly Maltsev/EPA/EFE
Anatoly Maltsev/EPA/EFE

Volante sueco fica fora de treino e preocupa para jogo contra Inglaterra

Ekdal sofreu uma entorse no pé na vitória da Suécia sobre a Suíça por 1 a 0, na terça-feira, pelas oitavas de final

Estadão Conteúdo

04 Julho 2018 | 20h10

Titular em todos os jogos da Suécia nesta Copa do Mundo, o volante Albin Ekdal virou motivo de preocupação para o técnico Janne Andersson. O jogador se machucou na partida contra a Suíça e ficou de fora do treino desta quarta-feira, em Gelendzhik, onde o time sueco se prepara para as quartas de final do Mundial da Rússia.

+ Técnico da Suécia se surpreende ao ouvir torcedores gritarem seu nome: 'Surreal'

+ Larsson celebra volta à Suécia após suspensão: 'Assistir ao jogo é mais difícil'

+ Atacante sueco descarta comparações com time de 1994: 'Queremos o máximo'

Ekdal sofreu uma entorse no pé na vitória da Suécia sobre a Suíça por 1 a 0, na terça-feira, pelas oitavas de final. Ele deixou o gramado com dores, mas tentou minimizar a lesão. Nesta quarta, foi submetido a exames de raio X, cujo resultado a seleção sueca não revelou. Ele já havia sofrido lesão no local anteriormente.

Por precaução, o jogador do Hamburgo treinou em separado dos demais companheiros. E fez trabalho isolado na academia. Esta quinta deve ser o dia decisivo para saber se o jogador terá condições de enfrentar a Inglaterra, no sábado, em Samara, pelas quartas de final da Copa.

Uma baixa certa para este jogo é o lateral-direito Mikael Lustig, que vai cumprir suspensão após levar o segundo cartão amarelo na competição. Ele deve ser substituído no sábado por Emil Krafth, que estreou na Copa somente no último jogo, ao entrar em campo no segundo tempo.

 

"É algo pela qual você espera e sonha durante muito tempo, desde que é criança. Foi legal ter alguns minutos contra a Suíça para sentir um pouco como é, antes de ser jogado direto para um jogo desde o começo. Foi uma grande oportunidade para mim e será muito empolgante começar jogando uma partida de Copa do Mundo, se isso realmente acontecer", projetou Krafth.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.