Dmitri Lovetsky / AP
Dmitri Lovetsky / AP

Volante uruguaio fala sobre situação de Cavani: 'Está animado, se recuperando'

Bentancur confia que atacante jogará contra a França; Nández pede atenção aos companheiros durante a partida

Estadão Conteúdo

02 Julho 2018 | 11h10

O principal assunto na entrevista coletiva do Uruguai nesta segunda-feira em Nijni Novgorod foi a lesão do atacante Edinson Cavani. O jogador deixou o campo na vitória sobre Portugal por 2 a 1 com um problema muscular e se tornou dúvida para o duelo contra a França na próxima sexta-feira, às 11h (de Brasília), pelas quartas de final da Copa do Mundo.

+ Cavani mostra confiança em sequência do Uruguai na Copa: 'Continuar sonhando'

+ Tá russo! O luxo de assistir a um jogo da Copa quando se trabalha nela

O jogador realizou exames no domingo, mas o departamento médico do Uruguai não divulgou os resultados. O volante Rodrigo Bentancur falou que Cavani está esperançoso em entrar em campo ao final da semana.

"Ele está muito bem. Contente com a classificação, com seu rendimento e com o desempenho de toda a equipe contra Portugal. Hoje (segunda-feira), trabalhou, fez a recuperação. Ele está animado e agora espera esses dias para ver como se recupera. É preciso esperar dia a dia para ver como se sente", afirmou.

O volante Nahitan Nandez, que também esteve presente na coletiva, falou sobre como estão os jogadores psicologicamente. "Temos que estar sempre atentos no que está acontecendo. Estamos agora na reta final, é impossível não estar nervoso. Se não ganhar, vai para casa. Isso temos muito claro e vamos jogando cada partida como se fosse a final", afirmou.

 

Em relação à França, Bentacur destacou o poder ofensivo da equipe, que eliminou a Argentina com uma vitória por 4 a 3. "Possuem um jogo de velocidade, também se defendem de maneira compacta. São incríveis, mas nós vamos tratar de seguir da nossa maneira. Vamos fazer nosso trabalho, tratar de estar compactos, fazer nossa parte. Se fizermos o que estamos acostumados a fazer, acho que podemos ir adiante", disse.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.