Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Volpi admite frustração por revés do São Paulo e diz: 'É hora de dar a cara'

Goleiro são-paulino pede que time dê resposta após nova derrota em clássicos no Paulistão

Redação, Estadão Conteúdo

16 de março de 2019 | 19h18

O goleiro Tiago Volpi não escondeu a frustração pela derrota do São Paulo para o Palmeiras por 1 a 0, no clássico deste sábado, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista. Um dos jogadores que não tem se omitido nesta fase ruim pela qual passa o time, Volpi pediu desculpas à torcida e lamentou o resultado no duelo que ele considerou equilibrado.

"Sentimento de frustração. Temos que pedir desculpas para os torcedores. Eles fizeram seu papel durante os 90 minutos, tentaram nos apoiar", afirmou. "Futebol às vezes não dá para entender. Fizemos uma jogo equilibrado com o Palmeiras e em uma jogada eles fizeram um golaço", continuou o goleiro.

Segundo colocado do Grupo D, com 14 pontos, o São Paulo corre sério risco de não se classificar às quartas de finais do Paulistão. A equipe tricolor tem de torcer para o rival Corinthians vencer neste domingo o Oeste, terceiro na chave, com 12 pontos, e assim depender apenas de si na última rodada.

Volpi foi enfático em relação à crise são-paulina e disse que o elenco tem de assumir a responsabilidade para melhorar seus resultados e ir adiante na competição. Nesta temporada, o time acumula fracassos. Foi eliminado na fase preliminar da Copa Libertadores e perdeu os três clássicos no torneio estadual.

"A situação não é fácil. A gente tem que seguir trabalhando, dar a cara, é hora de assumir a responsabilidade. Se a gente tá nessa situação é porque é nos metemos nesse problema", disse Volpi, que, apesar do péssimo momento, disse crer na classificação à fase final do torneio. "Falta uma rodada, ainda temos chance, e esperamos que a situação possa ser melhor".

O jogo derradeiro do São Paulo na primeira fase será contra o São Caetano, fora de casa, no Anacleto Campanella. O duelo, assim como todos da rodada final, será na próxima quarta-feira, às 21h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.