Arquivo/AE
Arquivo/AE

Volta de Rogério Ceni embala o São Paulo no Morumbi

Capitão está relacionado para o jogo desta quarta, contra o Fluminense, depois de quatro meses sem atuar

Giuliander Carpes, Agencia Estado

19 de agosto de 2009 | 09h07

A torcida que se habituou a gritar "o campeão voltou" antes, durante e depois de cada uma das últimas seis vitórias consecutivas do São Paulo terá nesta quarta-feira, a partir das 21h50 (ao vivo aqui no estadao.com.br e na rádio Eldorado/ESPN - AM 700/FM 107,3), contra o Fluminense, no Morumbi, motivo para redobrar o fôlego. Recuperado da fratura no tornozelo esquerdo, o grande ídolo são-paulino faz a sua estreia no Brasileirão: Rogério Ceni está de volta.

Veja também:

som Para Ricardo Gomes, meta é somar pontos em todos os jogos

linkRogério Ceni diz não estar ansioso por reestreia no São Paulo

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"O mais importante de tudo é poder voltar a ver o Morumbi cheio me dando apoio de novo. Sinto um frio na barriga, mas não estou ansioso", afirmou o goleiro e capitão Rogério Ceni.

 SÃO PAULO
Rogério Ceni; Rodrigo, André Dias e Richarlyson; Jean, Hernanes, Arouca, Jorge Wagner e Júnior César; Dagoberto e Washington
Técnico: Ricardo Gomes
 FLUMINENSE
Fernando Henrique (Rafael); Ruy, Edcarlos, Luiz Alberto e João Paulo; Fábio Santos, Diogo, Marquinhos (Cássio) e Conca; Roni e Kieza.
Técnico: Renato Gaúcho
Árbitro: Arílson B. da Anunciação (BA)

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)

Horário: 21h50

Internet: estadao.com.br

Rádio: Eldorado/ESPN - AM 700/FM 107,3

TV: PPV

Ao enfrentar o Fluminense, o jogador consegue retornar aos jogos dentro do prazo mínimo previsto pelos médicos do clube: quatro meses e apenas seis dias. Desde 13 de abril, quando sofreu a fratura e a imediata cirurgia, ele ficou de fora de 24 partidas, passou um mês praticamente imóvel em casa e depois retomou aos poucos à sua rotina de goleiro do São Paulo.

"Aos 36 anos, me sinto bem jovem ainda", contou Rogério Ceni. "Não foi tão difícil de me recuperar. O que supera a idade é a força de vontade e as condições de recuperação, a estrutura que tive à disposição. Claro que tinha dias que eu baixava a cabeça. Mas sempre recebi muita força durante todo este tempo (foram quase cinco mil e-mails de fãs que ele recebeu). Isso reconforta e dá ânimo".

Outro a retornar ao time do São Paulo é Rodrigo. Depois de se recuperar de uma embolia pulmonar, o zagueiro entra no lugar de Renato Silva, suspenso. Sua volta estava marcada só para a próxima rodada, mas foi apressada. "Não esperávamos perder dois zagueiros", admitiu o técnico Ricardo Gomes. Na vaga de Miranda, também suspenso, deve ser improvisado o volante Richarlyson. Assim, Arouca, Zé Luis e Adrián Gonzalez brigam por uma chance no meio de campo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.