Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Volta do camisa 9 ou fórmula do clássico é a dúvida de Carille na Colômbia

Escolha depende de quem será o substituto de Rodriguinho, suspenso para jogo contra Millonarios

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

27 de fevereiro de 2018 | 13h45

A boa atuação do Corinthians na vitória sobre o Palmeiras, por 2 a 0, na Arena Corinthians deixou uma dúvida na cabeça do técnico Fabio Carille: continuar sem o camisa 9, como no sábado, ou voltar ao esquema tradicional (4-2-3-1). A dúvida deverá ser eliminada nesta terça-feira, às 16 horas no estádio El Campin, no último treino antes da estreia da Libertadores, diante do Millonarios.

+ Cássio descarta favoritismo do Corinthians e diz que Libertadores é 'traiçoeira'

+ Podcast Corinthians: ouça análise sobre adversários na Libertadores!

A escolha do esquema tático está diretamente ligada à escolha do substituto de Rodriguinho. Expulso na partida diante do Racing, na Copa Sul-Americana do ano passado, o meia Rodriguinho, o melhor do clássico, cumpre supensão nesta quarta-feira, na Colômbia. O meia Matheus Vital é o favorito à vaga. O atleta, no entanto, tem apenas 20 anos e ainda não fez jogos internacionais na sua carreira.

Outra opção é voltar a escalar um homem de área – neste caso, o primeiro da lista é Junior Dutra. Também poderiam ser escalados Danilo, Emerson Sheik, Lucca.

O Corinthians desembarcou em Bogotá, na Colômbia, na noite de segunda-feira, esbanjando confiança. A vitória no clássico interrompeu sequência de três partidas da equipe sem vencer no Campeonato Paulista. “Nós sabíamos que era preciso vencer. Nós tínhamos três jogos sem vitória e era uma vitória muito importante”, disse o lateral Fagner.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.