Volta Redonda culpa juiz pela derrota

O técnico do Volta Redonda, Dário Lourenço, disse que o árbitro Edilson Soares da Silva teve responsabilidade direta na derrota de seu time para o Fluminense, na disputa do título do Campeonato Carioca. Apesar de reconhcer méritos do Tricolor no resultado, Lourenço afirmou que o Volta Redonda perdeu por causa de dois erros graves de Edilson - o gol de Tuta teria surgido após uma falta do atacante no goleiro Lugão e, de acordo com Lourenço, a expulsão de Mário César não foi correta, o que afetou o desempenho de sua equipe. O treinador disse que o Volta Redonda recebeu uma denúncia anônima durante a semana, na qual alguém que não se identificou afirmava que o clube seria prejudicado se o árbitro sorteado para o jogo fosse Edilson. "Ele (o árbitro) ligou para o presidente do Volta Redonda (Rogério Loureiro) e disse que deveríamos ficar tranqüilos. Mas houve dois erros que definiram o título para o Fluminense", disse Lourenço. O goleiro Lugão, que falhou no gol decisivo do jogo e que já foi anunciado durante a semana como novo contratado do Fluminense, não deu entrevistas. Ele estava muito nervoso no vestiário e foi confortado pelos colegas. O Volta Redonda agora vai conviver com uma debandada geral de seus jogadores. Dos 11 titulares, pelo menos dez devem deixar o clube. Lourenço também não continuará no comando da equipe.

Agencia Estado,

17 de abril de 2005 | 20h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.