Marcelo Cortes / Flamengo
Marcelo Cortes / Flamengo

#VoltaJorgeJesus? Entenda a crise do Flamengo na temporada e as broncas com Paulo Sousa

Treinador português é cobrado por falta de rendimento no time, tem ainda o apoio da diretoria, mas vê torcedor se debandar para o lado do compatriota que comandou o time em 2019: jogo no Maracanã nesta terça terá manifestação da torcida

Robson Morelli, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2022 | 11h00

A temporada 2022 para o Flamengo está longe de ser o que seus torcedores imaginavam que seria. Há uma série de problemas para ser resolvido na Gávea, de todas as ordens e, alguns deles, provocados pela própria comunidade rubro-negra, sem eximir os dirigentes de parcela de culpa pelo desempenho do ano. O futebol não empolga e beira a zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, uma posição irreal dentro de suas qualidade e gigantismo, mas exatamente a que o time ocupa após seis rodadas da competição nacional - o Flamengo é 16ª, com seis pontos.

Nesta terça, o Fla enfrenta o Católica, do Chile, pela Libertadores, no Maracanã, Rio. A torcida promete fazer muito barulho para reclamar do treinador Paulo Sousa, criticar parte do elenco e dos dirigentes e pedir a volta de Jorge Jesus. Há uma hashtag #VoltaJorgeJesus sendo espalhada nas redes para pedir o retorno do treinador português.

Os problemas do time se acentuaram dentro do vestiário depois que o próprio treinador Jorge Jesus disse que aguarda por uma oferta até o dia 20 para comandar a equipe. A declaração repercutiu muito mal em todos os setores do clube, e já não se sabe mais se o presidente Rodolfo Landim teria Jesus como o primeiro de sua lista para substituir Paulo Sousa, que é "fritado" a cada resultado ou apresentação ruim no ano. A torcida não está fechada com o novo treinador. Nunca esteve. A diretoria segura Paulo Sousa sem qualquer convicção e a torcida perdeu sua paciência com ele. O cenário não é muito animador nesse momento.

Paulo Sousa

Ele tem apoio da diretoria por ora e continua fazendo seu trabalho, ora com melhores, ora com piores apresentações. Ocorre que a pressão externa, e até de parte de gestores do clube, é grande pela troca de comando. Muitos torcedores acham que Paulo Sousa já teve todo tempo do mundo para arrumar o time e não consegue fazer isso. Todos os clubes do Brasil sofrem pressão de seus torcedores. Recentemente, o Corinthians demitiu Sylvinho porque a torcida fez pressão para isso. O Flamengo não é diferente disso. Paulo Sousa tem apostado em alguns jogadores, como o goleiro Hugo, e isso pode condená-lo na Gávea. Ele nunca teve o vestiário como queria. Foi contratado também para fazer um trabalho de renovação porque a diretoria não conseguiu fazer. E teve resistência.

Elenco

O time ainda é muito bom do meio de campo para frente, mas há problemas sérios na defesa, com falta de jogadores porque havia muita gente no departamento médico sem poder atuar. O Flamengo sofre com alguns vacilos, como o gol tomado diante do Ceará. Os jogadores não estão respondendo tudo o que se espera deles. E não é por falta de qualidade. Talvez seja falta de envolvimento ou concentração. Muitos gols são perdidos. Há muitos buracos no time também, com alguns se sacrificando mais do que outros. Paulo Sousa tem puxado meninos da base e isso tem dado certo. O elenco tem dificuldades para jogar como o treinador quer. Essa distância já foi maior, recuou, mas nada melhorou. O vestiário não é bom. Há uma falta de entendimento sobre o que pede o treinador e o que os atletas conseguem fazer. 

Jorge Jesus

Falou o que não deveria mesmo sem pertencer mais ao Flamengo e azedou o ambiente no clube, que já não era muito bom. Jogadores que não topam Paulo Sousa viram com bons olhos a possibilidade da volta do treinador, o que não se sabe se vai acontecer. Dirigentes começaram a pensar mais na possível saída de Paulo Sousa. A torcida se assanhou como nunca, querendo a volta do Mister por entender que ele salvará o Flamengo na temporada. A torcida vem se manifestando pela volta do treinador português, sem qualquer respeito a Paulo Sousa ou reconhecimento ao seu trabalho. Era para o Fla estar jogando mais, é verdade.

Diretoria

Em nenhum momento a diretoria do Flamengo se posicionou publicamente para defender Paulo Sousa, que trabalha diariamente sem saber se terá emprego no dia seguinte. Mas também não pressiona o treinador. O time está nas oitavas na Copa do Brasil e lidera seu grupo na Libertadores. Perdeu o Estadual do Rio e se vê em posição ruim no Brasileirão (16º colocado). Como há decisões importantes de Libertadores e Copa do Brasil, por exemplo, Paulo Sousa vai ficando. Nomes já são ventilados no clube, mas nenhum de forma oficial. Há um processo de mudança em marcha, sem alarde, esperando o momento certo. Não se sabe quando ele será acionado. Enquanto isso, Paulo Sousa vai sendo desgastado. Não se sabe se ele aceitaria um fervor maior, a não ser pela multa rescisória.

Desempenho

É fato também que o time não joga bem, amarga a 16ª colocação no Campeonato Brasileiro e não parece seguro na Libertadores, embora esteja em primeiro lugar no seu grupo. O time alterna boas e más partidas. Os jogadores não parecem felizes, assim como a desconfiança da torcida é gigantesca. Esse time que não rende ainda, com bons meses de trabalho de Paulo Sousa, também agita os flamenguistas nas redes sociais e, mais recentemente, nas arquibancadas, que começam a pegar no seu pé publicamente do comandante. Paulo Sousa teve teve para organizar a equipe. Ele aposta em alguns jogadores, como o goleiro Hugo, e vai se queimando. Mas não abre mão de suas ideias. Além de fazer o Fla jogar, ele foi contratado para reformular o elenco. Não conseguiu ainda nem uma coisa nem outra. Precisa de tempo. De mais tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.