Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Alex SIlva/Estadão
Alex SIlva/Estadão

Voltas de Borja, arena e de lateral motivam Palmeiras para decisão

Clube aposta no retorno elementos favoráveis para chegar mais forte à final do Campeonato Paulista

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

28 de março de 2018 | 11h00

Para a final do Campeonato Paulista o Palmeiras terá algumas condições mais favoráveis em comparação ao jogo que definiu a classificação da equipe para a decisão. O clube vai decidir o título estadual no Allianz Parque, no dia 8 de abril, com a presença do artilheiro no ano, Miguel Borja, e o lateral-direito Marcos Rocha, todos elementos que ficaram fora da semifinal.

+ Jailson revela mensagem de Marcos e dedica pênalti a ex-goleiro

+ Roger diz que sofrimento na semifinal valoriza classificação

Contra o Santos, no Pacaembu, nesta terça-feira, o time conseguiu a vaga nos pênaltis após grande dificuldade. O técnico Roger Machado precisou, por exemplo, improvisar o meia Tchê Tchê na vaga de Marcos Rocha, desfalque por dores musculares, e admitiu ter sentido falta do artilheiro do time. O colombiano Miguel Borja esteve fora das duas semifinais para defender a seleção em amistosos.

"Agora com a volta do Miguel, a gente vê como vai ficar o time. O Miguel me dá uma outra característica para o ataque", afirmou Roger. O atacante se reapresenta nos próximos dias e estará à disposição do primeiro jogo da final, assim como Marcos Rocha, que faz tratamento intensivo para se recuperar e poder entrar e campo.

Escolhido como o substituto dele contra o Santos, o meia Tchê Tchê, disse torcer pelo retorno do titular na lateral. "O Marcos Rocha vinha muito bem, claro que não é minha posição, esperamos que ele possa voltar no próximo jogo. Estou torcendo para ele voltar", afirmou o jogador.

Outro trunfo palmeirense é o Allianz Parque. Cedido para show nesta terça-feira, a arena receberá o último jogo do Campeonato Paulista e representa um importante aliado. No estádio o Palmeiras tem aproveitamento superior a 70%. O volante Bruno Henrique afirmou que o time não tem preferência por adversário. "A gente espera, quem vier, nós vamos pensar em nós. Vamos descansar, trabalhar para fazer uma grande final independente de quem for", comentou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.