Volume diminui, mas brasileiros seguem valorizados na Europa

Miranda, Douglas Costa e Firmino trocaram de time na janela

ALMIR LEITE, Estadão Conteúdo

26 de julho de 2015 | 09h33

Vários jogadores brasileiros que já estão no futebol europeu vão trocar de clube para a próxima temporada. Entre eles alguns que serviram à seleção na última Copa América - casos de Miranda, Douglas Costa e Roberto Firmino. Para a sorte deles, a campanha no Chile não influenciou na transferência. Mesmo porque as negociações que os envolveram foram sacramentadas antes que o fracasso em gramados chilenos se concretizasse.

Para a ida de Roberto Firmino ao Liverpool por R$ 140 milhões contaram a fama de artilheiro e de jogador versátil que ele adquiriu no Hoffenheim alemão - joga tanto no comando do ataque como na meia. O jogador de 23 anos assinou por cinco temporadas e, de acordo com o jornal inglês Daily Mail, vai ganhar R$ 485 mil por semana.

 

Douglas Costa também deu um salto na carreira. Depois de cinco temporadas, ele troca o Shakhtar Donetsk ucraniano pelo Bayern de Munique. O clube bávaro pagou 35 milhões de euros (cerca de R$ 121 milhões) pelo meia, que terá a responsabilidade de preencher o lugar que era do ídolo Bastian Schweinsteiger.

Miranda fez uma boa Copa América pela seleção brasileira. Jogou bom futebol, demonstrou liderança e terminou como capitão do time de Dunga. Mas não foi isso que o levou para a Internazionale, após quatro temporadas no Atlético de Madrid. Quando ele se apresentou para a disputa no Chile, sua transferência já estava praticamente concretizada.

E o clube italiano até que não desembolsou muito dinheiro para contratá-lo, em comparação com outros negócios feitos no mercado europeu. Gastou apenas 15 milhões de euros (cerca de R$ 52,3 milhões) para tirar o zagueiro da Espanha.

 

 

Mas a negociação que talvez tenha sido a mais significativa envolvendo um jogador brasileiro nesta fase que antecede à temporada na Europa tenha sido a do lateral-direito Danilo. O Real Madrid pagou 31,5 milhões de euros (R$ 108 milhões) para tirar o jogador de 23 anos do Porto, de Portugal. E o time merengue aposta alto no jogador de 23 anos. Tanto que lhe ofereceu um contrato de longa duração, até 2021.

Do Brasil para a Europa, poucos jogadores foram negociados nestas últimas semanas. O Botafogo mandou o lateral-direito Gilberto para a Fiorentina; o São Paulo enviou Souza para o Besiktas, da Turquia, e Paulo Miranda para a Áustria; e o Grêmio despachou o zagueiro Rhodolfo também para o Besiktas.


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.