Gilvan de Souza / Flamengo
Gilvan de Souza / Flamengo

'Vontade de entregar o trabalho é maior do que pressão', diz técnico do Fla

Maurício Barbieri afirma ainda não ter desistido da briga pelo título do Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

20 de setembro de 2018 | 13h38

Pressionado no cargo de técnico do Flamengo, Maurício Barbieri afirmou nesta quinta-feira que tenta lidar bem com a pressão, consequência dos tropeços recentes da equipe, e avisou que a "vontade de entregar o trabalho" é maior do que as críticas e as reclamações da torcida.

"O Flamengo tem pressão em qualquer circunstância e momento. Todo profissional aqui tem que estar preparado para lidar com isso. Desde o início é assim. Estamos fazendo o trabalho da melhor maneira possível. A vontade de entregar o trabalho da melhor forma possível é muito maior do que qualquer pressão", declarou o técnico.

Barbieri afirmou também que a pressão é compreensível e que já estava preparado para encontrar esta situação na equipe em algum momento. "A pressão é inerente em um clube do tamanho do Fla. Quem está aqui tem que estar apto para conviver com isso. O meu objetivo e dos jogadores é entregar os resultados que a torcida espera."

Desde o retorno do Brasileirão após a disputa da Copa do Mundo da Rússia, a equipe carioca vem sofrendo com a irregularidade. Da liderança, caiu para o quarto lugar e já vê ameaçada a posição dentro do G6, que dá vaga na próxima edição da Copa Libertadores. No momento, o Flamengo soma 45 pontos, a cinco do líder São Paulo.

"Evidente que eu gostaria que a distância fosse menor ou a gente estivesse na ponta. Acho que a gente precisa encontrar de novo a consistência para voltar a ter uma sequência de vitórias. Nós também não tivemos sequência de derrotas, mas estamos inconstantes. Como o campeonato é difícil e equilibrado sabemos que podemos encostar nos líderes ou até passar", comentou.

Diante das oscilações, Barbieri a oportunidade de ter uma semana livre somente para treinos na equipe, visando o confronto com o Atlético-MG, domingo, no Maracanã, pela 26ª rodada do Brasileirão.

"Aproveitamos para trabalhar, mas não podemos esquecer que vínhamos de uma sequência grande de jogos e no primeiro momento, usamos para recuperar os jogadores. A gente vem trabalhando forte, ainda temos mais três dias até a partida para ajustar algumas coisas. É um momento importante para a gente recuperar o que vinha apresentando de bom e ajustar outras para obtermos os resultados que a gente deseja", disse o treinador.

Nesta quinta, ele comandou treino no CT Ninho do Urubu. O meia Diego, suspenso para o jogo do fim de semana, treinou em separado. O jogador foi expulso no clássico com o Vasco, na rodada passada. Barbieri ainda não confirmou quem será o substituto do experiente jogador.

A equipe rubro-negra terá um 'confronto direto' com o Atlético porque o time mineiro é o sexto colocado do campeonato, com 42 pontos, três a menos que o Flamengo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.