Mourão Panda/Photo Press
Mourão Panda/Photo Press

Votação da lei que libera álcool nos estádios do Rio é adiada

Venda e consumo não seriam permitidos nas arquibancadas

MARCIO DOLZAN, Estadão Conteúdo

22 de setembro de 2015 | 18h49

O projeto de lei que libera a venda e consumo de bebidas alcoólicas nos estádios do Rio de Janeiro, previsto inicialmente para ser votado na tarde desta terça-feira, na Assembleia Legislativa do estado (Alerj), recebeu sete emendas de deputados e irá para apreciação novamente. A previsão é de que a votação ocorra ainda esta semana.

De autoria dos deputados Luiz Martins (PDT), Geraldo Pudim (PR) e Wanderson Nogueira (PSB), a proposta autoriza a venda e consumo de bebidas alcoólicas somente nos bares dos estádios, e não nas arquibancadas - semelhante ao que foi aprovado recentemente em Minas Gerais. O projeto original estabelece ainda que as bebidas destiladas não tenham teor alcoólico superior a 14%, e que a venda seja feita no máximo até o início do segundo tempo das partidas de futebol.

Um dos argumentos dos deputados que apresentaram o projeto é de que a comercialização acontece em muitos eventos, incluindo shows, em que não são registrados casos de violência - motivo apresentando à época da proibição da bebida. Nesta terça feira, segundo o portal de notícias G1, Wanderson Nogueira defendeu a lei em plenário alegando que "quem perde são os clubes, que estão em crise e deixam de arrecadar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.