Rodrigo Corsi/FPF
Rodrigo Corsi/FPF

Votuporanguense conquista a Copa Paulista e vai disputar a Copa do Brasil em 2019

Equipe de Votuporanga bateu a Ferroviária na cobrança de pênaltis, por 5 a 3, após o empate no tempo normal por 1 a 1

Estadão Conteúdo

02 Dezembro 2018 | 15h06

O Votuporanguense conquistou o título inédito da Copa Paulista, neste domingo, na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP), ao vencer a Ferroviária na cobrança de pênaltis, por 5 a 3, após o empate no tempo normal por 1 a 1. O jogo de ida na cidade de Votuporanga (SP), na semana passada, tinha terminado com o mesmo placar.

O campeão recebe o prêmio de R$ 250 mil da Federação Paulista de Futebol (FPF) e já definiu que vai disputar, também pela primeira vez, a Copa do Brasil de 2019. A vice-campeã Ferroviária ganhou R$ 150 mil e ficou com a vaga que realmente queria - jogará o Campeonato Brasileiro da Série D. Os finalistas foram premiados com troféus e medalhas logo após o jogo.

Mais de 12 mil torcedores foram ao estádio e ao término, mesmo com a derrota nos pênaltis, a torcida da Ferroviária reconheceu o esforço de seu time e aplaudiu os jogadores. Pouco mais de 200 torcedores do Votuporanguense festejaram muito ao lado de seus jogadores.

O jogo começou equilibrado, mas aos poucos a Ferroviária mostrou mais condição técnica e dominou as ações em campo. O domínio se transformou em vantagem numérica com o gol de Léo Artur, que fez excelente jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. Tom apareceu de carrinho para completar aos 29 minutos.

Depois da parada técnica por causa do forte calor em Araraquara, os donos da casa conseguiram empatar aos 45 minutos com Erick Salles.

No segundo tempo, ambas as equipes foram mais ao ataque. A Ferroviária levou mais perigo, sempre com toques rápidos e acionando os laterais. Com o passar do tempo, porém, as equipes tomaram cuidado para não se expor muito. Nos minutos finais, o time da casa exerceu fez grande pressão, mas não conseguiu furar a defesa e a decisão foi para os pênaltis.

Os batedores capricharam e não deram chances aos goleiros. Mas o chute de Arthur bateu na trave na quarta cobrança da Ferroviária. Pelo lado do Votuporanguense, os batedores foram perfeitos, convertendo com Ricardinho, Bruno Baio, Léo Aquino, Paulo Henrique e Renato Justi. As três cobranças convertidas pela Ferroviária foram feitas por Tom, Felipe Matheus e Higor Miritão.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.