Waldir Peres de volta após 15 anos

Quinze anos depois de ter abandonado a carreira, Waldir Peres está de volta ao futebol. Para alguém que ficou tanto tempo longe da bola, o desafio não é modesto. Waldir terá dupla função, como diretor-técnico e treinador do Império do Futebol, um clube de Curitiba que disputará a Primeira Divisão do Campeonato Paranaense em 2005.Waldir Peres leva na bagagem experiência para ninguém botar defeito. Em 22 anos como atleta, construiu uma história de respeito nos campos do Brasil e do mundo. Jogou por vários clubes grandes, especialmente em São Paulo, e disputou três Copas do Mundo. Uma delas jogou como titular absoluto, na Espanha (82), e duas como reserva: na Alemanha (74) e na Argentina (78). "De 74 a 82, fui chamado em todas as convocações: Eliminatórias, Copas do Mundo, amistosos, torneio e para o Mundialito do Uruguai, em 81. É um orgulho que guardo até hoje no fundo do meu coração".Claro que Waldir Peres também enfrentou seus espinhos como goleiro. Na estréia da Seleção Brasileira na Copa de 82, ele falhou no primeiro gol da então União Soviética. A bola quicou numa saliência do campo e acabou desviando a trajetória. O Brasil virou o placar e venceu com gols de Sócrates e Éder, mas nem isso evitou a pecha de ?frangueiro?. Parece que o mundo esqueceu as ótimas defesas que ele fez naquela Copa, inclusive contra a próprio URSS. "Saímos do Sarriá, em Barcelona, aplaudidos por todo mundo, menos pelos torcedores brasileiros. Mas essa é uma lição que não se pode esquecer no futebol, especialmente aqui no Brasil. Só o campeão é valorizado".Absoluto - Nos clubes, Waldir Peres fez história, principalmente no São Paulo, onde jogou por 11 anos - de 73 a 84. Titular absoluto da equipe, o goleiro ganhou três vezes o Campeonato Paulista (nos anos de 75, 80 e 81) e conquistou um título do Campeonato Brasileiro (77). Outra passagem importante foi pelo Corinthians, entre 86 e 87. "Claro que as pessoas me associam mais ao São Paulo, por ter jogado mais tempo. Mas no Corinthians também conquistei o respeito e a admiração da torcida, principalmente em 87, quando saímos do último lugar no Campeonato Paulista e chegamos à decisão contra o próprio São Paulo. Perdemos aquela final, mas saímos de campo aplaudidos pela torcida".Depois de largar o futebol, em 89, Waldir se transformou em empresário, atuando no ramo de confecção. Mas nunca se conformou com a vida longe da bola. Nos anos 90 chegou a ter uma experiência como técnico, passando por clubes pequenos do interior de São Paulo, entre eles São Bento, Inter de Limeira, Nacional, Ferroviária. Depois de algum tempo, ele decidiu abandonar a carreira. Waldir Peres parou de treinar os clubes, mas jamais se conformou com a distância dos campos de futebol.Na semana passada, o ex-goleiro da seleção deu o sim ao Império do Futebol, de Curitiba. E a estréia no Campeonato Paranaense de 2005 será diante do Atlético-PR, em 19 de janeiro, no Pinheirão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.